A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/09/2011 19:01

Conama discute normas de destinação de óleo lubrificante na Capital

Vinícius Squinelo

Os integrantes do GPM (Grupo de Monitoramento Permanente) da Resolução Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) 362/2005, que trata da destinação correta do óleo lubrificante usado e contaminado, estão em Campo Grande para discutir as formas de disseminação das informações contidas na resolução. O encontro do GMP teve início nesta segunda-feira na Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul) e reuniu empresários, ambientalistas, representantes sindicais e de associações ligadas ao setor do óleo lubrificante.

Paralelamente à reunião do GMP, nesta terça-feira, acontece a Audiência Pública Nacional de Resíduos Sólidos que será realizada no auditório Manoel de Barros do Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo.

As discussões vão ser importantes, segundo o secretário municipal da Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Marcos Cristaldo, a fim de preparar Campo Grande para a primeira audiência pública que trará o debate do Plano Municipal de Resíduo Sólido.

O Grupo foi recepcionado pelo secretário Cristaldo que falou sobre a Política Municipal de Gestão de Resíduos Sólidos da capital e os avanços obtidos na fiscalização das fontes geradoras e usuários do produto. De acordo com Cristaldo, a Política de Resíduos Sólidos inclui a destinação do óleo lubrificante, considerado resíduo perigoso por apresentar toxicidade. “Para que haja destinação correta - em prejuízo para o meio ambiente - buscamos também incentivar empresas de rerrefino (que atuam no reaproveitamento do óleo lubrificante) virem para Campo Grande com o Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions