A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

22/08/2011 18:00

Criador de jacarés é réu por corrupção em ação que corre desde 1992

Marta Ferreira

Gerson Zahdi, funcionário do Ibama, foi preso na semana passada acusado de criar jacarés sem autorização

Gerson Zahdi. Antes de criar jacarés, foi envolvido em escândalo envolvendo madeireiras. (Foto: site Bonito Pantanal)Gerson Zahdi. Antes de criar jacarés, foi envolvido em escândalo envolvendo madeireiras. (Foto: site Bonito Pantanal)

Alvo de inquérito aberto na semana passada pela Polícia Federal para apurar crime ambiental envolvendo a criação de jacarés que mantém há mais de 15 anos, o funcionário do Ibama em Mato Grosso do Sul Gerzon Bueno Zahdi, de 64 anos, é réu em processo que corre desde 1992, sob acusação de corrupção passiva, uso de documento falso e falsidade ideológica. Ele chegou a ser condenado a 4 anos de reclusão, mas conseguiu ser absolvido de parte da acusação.

A outra parte da acusação ainda corre na Justiça. A ação penal envolve a acusação de que Zahdi, quando era superintendente-substituto do Ibama, no início da década de 1990, recebeu uma carga de madeira nobre (aroeira) para beneficiar dois donos de madeireira, por meio da legalização fraudulenta do material.

Zahdi é acusado no processo de ter fornecido guias florestais irregulares às madeireiras. Em troca, conforme a denúncia, recebeu um caminhão com madeira e também o equivalente a 5% do valor.

Uma operação fraudulenta foi montada, conforme a acusação, envolvendo o uso de guias florestais e também de notas fiscais falsificadas.

O funcionário do Ibama foi condenado na primeira instância pelos três crimes. Recorreu e, na segunda instância, conseguiu ser absolvido da acusação de falsidade ideológica e de uso de documento. O principal argumento para isso foi a prescrição dos crimes. A denúncia só foi apresentada à Justiça 4 anos depois dos fatos e a condenação veio 6 anos depois.

Outras três pessoas eram réus no mesmo processo, um funcionário do Ibama, Luiz Carlos Nunes do Nascimento e dois donos de madeireiras, Adão Lopes Correa e Edmar Pedro da Silva. O primeiro foi inocentado e os outros dois foram condenados e o processo desmembrado em relação a Gerzon Zahdi.

A ação ainda corre na Justiça Federal em relação ao crime de corrupção passiva.

Zahdi nega que tenha recebido a madeira, alegando que ela já estava na fazenda três anos antes da operação da então Polícia Florestal que desencadeou as acusações contra ele.

Ao ser indagado sobre o processo pelo Campo Grande News, disse que foi inocentado tanto na Justiça quanto na esfera administrativa, no processo aberto pelo Ibama. As informações judiciais confirmam a absolvição apenas dos crimes prescritos. A acusação de corrupção passiva ainda pode gerar punição.

Hoje, Zahdi, que é lotado no gabinete da superintendência do Ibama, está afastado do trabalho para tratamento psiquiátrico.




Meus Deus. Esse cidadão tentou ser prefeito na cidade que moro, Loanda - Paraná. Apoiado por uma corja que até hoje acha que manda. Fez escola aqui, agora está praticando.
 
José Dias Neto em 25/09/2012 08:43:39
Se ele tem tanta saúde pra cuidar da criação de jacarés , fazenda de turismo e tal pq ele está afastado do Ibama para tratamento psiquiátrico enquanto é bancado pelos contribuintes?
 
carlos silva em 06/09/2011 02:52:41
esta policia federal primeiro esculhamba com o nome das pessoas e depois vai investigar, ela esta fazendo ao crontario do que disse a lei , que o ultimo intrumento juridico e a restrição da liberdade, sendo que as megas operações feita pela PF nao fica niguem preso porque faz ao contrario do que diz os compendios
 
marcelo vargas em 23/08/2011 09:51:20
Isso que é gostar de picuinha, pois acho que tem muita coisa mais importante p/justiça se preocupar....deixa o cara em paz criando os jacarés dele e gerando emprego que é o que importa.
 
Rosangela Carvalho em 23/08/2011 08:46:22
já passou da hora de estar trabalhando contra contrabandistas , caçadores de onça ,esta muito estranho só querer o único criatório autorizado de jacaré é público nacionalmente que este senhor cria jacaré.
 
marcos araujo em 23/08/2011 08:11:50
Entrei para comentar essa matéria sem noção, porém o Mario Ney Correa Anastácio já disse tudo que eu iria dizer!!!
 
Adriano Maciel em 22/08/2011 10:13:44
Concordo com o Ney o Gerson é conhecido em todos os continentes e só agora 15 anos depois. Só agora descobriram que o criadouro é ilegal?
 
Arquimedes Gonzaga Gonçalves em 22/08/2011 10:08:06
Nossa .. assunto de 20 anos atrás... kkkkk. Se reavivassem a nossa lembrança com casos de políticos seria mais útil.
 
Fernanda Benites em 22/08/2011 09:45:41
Ele é candidato a algum cargo eletivo? Saiu com a esposa de alguém muito importante? Está devendo dinheiro a alguém da imprensa? Realmente muito relevante o assunto levantado do século passado ainda mais que o mesmo já foi até absolvido...Muito suspeita esta perseguição. A quem interessa?
 
Marcelo Araújo em 22/08/2011 09:36:59
Não entendo porque este assunto está pipocando na mídia, todo mundo sabe que este Sr. é criador de Jacarés com Fazenda na região de Miranda, e que possui uma pousada que recebe turistas do mundo todo para conhecer o tal criatório de Jacarés, inclusive sua propriedade foi palco de uma novela da Tv Globo, tem site na internet mostrando sua atividade!!! será que ele está irregular há tanto tempo? com toda aquela estrutura ? não acredito!!! aí tem coisa...Certamente teria sido fechado há muitos anos.
 
Eduardo Barros em 22/08/2011 09:13:19
Não consigo entender por que tanto interesse em esculhambar o nome de pessoas sérias e honestas, buscando no fundo do baú assuntos que não tem nada a ver o caso em questão. Além de que já foram provadas as inocências naqueles casos. Quem está ganhando com isso?
 
Mário Ney Corrêa Anastácio em 22/08/2011 06:24:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions