A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

19/03/2012 11:38

Desmatamento de área para reservatório de usina vai custar R$ 3,6 milhões

Aline dos Santos

Usina São Domingos deve entrar em operação a partir de setembro

 Desmatamento de área para reservatório de usina vai custar R$ 3,6 milhões

Com dispensa de licitação, a Eletrosul vai pagar R$ 3,6 milhões para realização de desmatamento das áreas a serem inundada no enchimento do reservatório da usina hidrelétrica São Domingos, construída na divisa entre os municípios de Ribas do Rio Pardo e Água Clara. A obra do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) teve início em 2009, com previsão de entrar em operação a partir de setembro deste ano.

O prazo para a limpeza da área é de seis meses, contado a partir de 12 de março. Conforme o Conselho de Administração da Eletrosul, a dispensa de licitação é devido a caso de emergência.

A usina vai investir mais de R$ 11 milhões em compensação ambiental. A compensação deverá ser feita principalmente por causa da vegetação suprimida para instalação da usina.

Nesta semana, a Semac (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia) realiza duas audiências públicas para apresentação do Pacuera (Plano Ambiental de Conservação e Uso do Entorno de Reservatórios Artificiais). A divulgação pública do plano é parte do procedimento de licenciamento ambiental do empreendimento.

As audiências acontecerão nos dois municípios diretamente impactados pela obra da usina. Em Ribas do Rio Pardo, o evento está marcado para quarta-feira, às 19 horas, no Sindicato Rural (Rua Carlos Anconi n. 560 – Jardim Vista Alegre).

No dia seguinte, 22, acontece a audiência em Água Clara, também às 19 horas, na Câmara Municipal (Rua Benevenuto Ottoni n. 16 – Centro).

A usina produzirá energia suficiente para beneficiar 550.695 habitantes e atender cerca de 172.632 residências.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions