A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

29/09/2013 12:51

Dois homens são presos por pescar com arpão no Rio Formoso, em Bonito

Helton Verão
Materiais proibidos, peixe fora da medida, equipamentos de mergulho foram apreendidosMateriais proibidos, peixe fora da medida, equipamentos de mergulho foram apreendidos

A Polícia Militar Ambiental de Bonito, Miranda, Campo Grande, Jardim, Aquidauana e do Grupamento do distrito de Águas do Miranda, realizaram nos últimos três dias uma operação na região de Bonito e Jardim, principalmente no rio Miranda para combater e prevenir a pesca predatória.

Veja Mais
Domingo será de calor e chuvas com trovoadas em todo o MS, alerta instituto
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados

Durante aa ação,  iniciada no dia 25 e encerrada hoje às 8 horas, foram seis autuações ambientais. No primeiro dia, o proprietário de um pesqueiro foi autuado por degradar matas ciliares do rio Miranda e dois pescadores por pescar sem licença.

Mais dois foram autuados no dia 27 à noite, por praticar pesca subaquática com arpões, em local onde a pesca é proibida. Os pescadores, residentes em Bonito, foram surpreendidos quando estavam pescando no rio Formoso, onde a pesca de qualquer natureza é proibida e ainda haviam capturado peixes fora da medida, bem como não possuíam licença para a pesca subaquática. Nesse rio só se permite a pesca científica e devidamente autorizada pelo órgão ambiental.

Com os pescadores foram apreendidos duas máscaras de mergulho, dois arpões e um veículo VW saveiro, além de 30 kg de pescado das espécies dourado, curimbatá e piavuçu, sendo vários exemplares em tamanhos inferiores ao permitido pela legislação. Cada pescador foi multado em R$ 1.7 mil. Eles também foram presos e autuados em flagrante na delegacia de Polícia Civil de Bonito e saíram depois de pagar fiança e responderão em liberdade por crime ambiental de pesca predatória. Eles poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

Em um rancho pesqueiro, ontem (28), uma pessoa foi autuada por armazenar pescado fora da medida permitida. Com ela foram apreendidos 35 kg de pescado. O autuado recebeu multa de R$ 1.5 mil. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de um a três anos de detenção.

As equipes ainda apreenderam duas tarrafas, três redes de pesca, 20 espinhéis, 31 João-bobos (boias) e 387 anzóis de galho, petrechos proibidos que estavam armados no rio.




A total falta de consciência de marmanjos, pessoas adultas mas repito, totalmente desprovidos de consciência ambiental e até mesmo de sobrevivência. Os seus umbigos tem ser satisfeitos custe o q custar. Será q são tão incapazes de pensar q futuramente quando seus próprios filhos e netos não tiverem nem um peixe pra pescar, conhecer peixe só através de museus e desenhos animados, serão obrigados a pensar...eu contribuí pra isso, contribuí morte dos peixes futuros. Ainda ontem, assisti a um documentário num canal fechado sobre a invasão das fazendas com pastagens pros gados e que os fazendeiros estão matando por envenenamento as onças em plena Amazônia...
 
Lucia Sales em 30/09/2013 08:06:59
Todos os apetrechos apreendido deveria ser proibidos tanto para pescadores profissionais ou amadores e as penas deveriam ser maiores.
 
Marco Roney em 29/09/2013 21:58:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions