A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

29/06/2014 07:11

Empresas desrespeitam a lei e sujam a cidade com placas de publicidade

Caroline Maldonado
Corretores dizem que ignoram lei que proíbe colocação de placas nas árvores (Foto: Caroline Maldonado)Corretores dizem que ignoram lei que proíbe colocação de placas nas árvores (Foto: Caroline Maldonado)

Mesmo conhecendo a lei que proíbe a poluição visual em árvores, postes de iluminação pública ou canteiros da cidade, empresários insistem em fixar seus anúncios dessa forma. Geralmente, as propagandas surgem durante a noite ou em domingos e feriados, quando não há fiscalização. Nem o valor alto da multa coíbe essa prática. Os valores variam de R$ 1.721,00 a R$ 6.884,00, segundo a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

Veja Mais
Domingo será de calor e chuvas com trovoadas em todo o MS, alerta instituto
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados

Como a fiscalização nos bairros não é frequente, as pessoas aproveitam. Na rua Sacramento, no bairro São Francisco, uma das últimas árvores que resistem ao surgimento de dois residenciais, construídos nos últimos anos, virou suporte para placas de empresas imobiliárias. No poste ao lado, outra placa e alguns adesivos de montador de móveis e trasportadores de mudanças.

Questionados, pela reportagem do Campo Grande News, sobre a fixação das placas, o proprietários das imobiliárias afirmaram desconhecer a lei. “Nos postes eu sei que não é permitido. Em prédios também não permitem que seja colocado nos muros. Mas em árvores eu imaginei que não teria problema, tanto que nós colocamos”, afirmou a proprietária da imobiliária, que garantiu que removerá a placa.

O proprietário da imobiliária que fixou a placa no poste, por sua vez, afirma que não coloca placas em árvores, mas quanto aos postes pensava que não havia implicações. “Sou apaixonado por plantas, não poria uma placa em árvore de jeito nenhum, mas nos postes achei que não tivesse problema”, se defendeu.

De acordo com o chefe da Divisão de Posturas da Semadur, Antônio Celso da Costa, a penalidade está prevista no artigo 86 da Lei 2.909 de 28 de Julho de 1992. Os postes de iluminação e as árvores são mobiliários urbanos.

Segundo Antônio, em 2014 já foram expedidos 58 autos de infração a empresas que estavam utilizando esse meio de propaganda. “Isso tem aumentado em virtude da intensificação da fiscalização nos outros tipo de propagandas mais convencionais”, explica.

A fiscalização ocorre na região central da cidade e esporadicamente nas outras regiões, além de atender denúncias recebidas, de acordo com Antônio. O diretor destaca que distribuição manual de panfletos e folhetos nos cruzamentos, colocação de faixas e colocação de placas nos canteiros das avenidas, também são proibidos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions