A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

13/09/2011 15:50

Encontro do Prevfogo em Corumbá discute redução das emissões de CO2

Edmir Conceição

Curso vai preparar instrutores em combate a incêndios florestais

Combate a incêndios florestais exige conhecimentos e treinamento. (foto: Ibama-MS)Combate a incêndios florestais exige conhecimentos e treinamento. (foto: Ibama-MS)

Corumbá abre nesta terça-feira encontro nacional do Prevfogo do Ibama e vai definir como meta reduzir ainda mais a emissão de CO2 (gás carbônico) na atmosfera.

De acordo com o Ibama, cerca de 30 integrantes do Prevfoto do Ibama, Corpo de Bombeiros, ICMBio, Funai e outros órgãos ligados ao combate a incêndios florestais de vários estados participam do encontro em Corumbá e frequentarão o curso de formação de instrutores. Eles serão responsáveis em repassar as informações no resto do país. O curso terá duração de duas semanas.

Os futuros instrutores do Prevfogo vão receber informações e treinamento sobre os efeitos do fogo para o meio ambiente, como a destruição da flora e da funa locais, organização para o combate, planejamento para a prevenção e combate aos incêndios florestais, queima controlada, manejo do sistema de monitoramento e detecção de focos de calor, montagem de acampamento e uso do GPS. Os par3ticipantes do curso também vão enfrentar situações reais de combate a incêndios florestais.

Treinamento- No dia 22 haverá treinamentom com o uso de uma aeronave do Ibama para combate aéreo a incêndios. Serão deslocados para Corumbá, também, um avião de combate com capacidade de carga de 2 mil litros de água e um helicóptero para transporte de pessoal com capacidade para cinco combatentes e lançamento de 450 litros de água.

O encontro do Prevfoto será encerrado no dia 29, às 17h, no Centro de Convenções de Corumbá, com a presença do presidente nacional do Ibama, Curt Trennenpohl, além de analistas e instrutores do Prevfogo. O treinamento, segundo o superintendente estadual do Ibama, David Lourenço, é fundamental porque o país é signatário de vários acordos internacionais sobre as mudanças climáticas.

De acordo com Lourenço, o Ibama detém cálculos que demonstram que os desmatamentos e incêndios florestais são os maiores responsáveis pelas emissões de CO2 na atmosfera brasileira. De acordo com dados do Prevfogo, 75% das emissões de CO2 na atmosfera do país são causadas por esses dois vetores.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions