A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

10/05/2016 13:46

Evento vai debater com produtores os efeitos da emissão de gases na agropecuária

Mariana Castelar
Lançamento do Simpósio aconteceu na manhã desta terça-feira (10)  (Foto: Assessoria)Lançamento do Simpósio aconteceu na manhã desta terça-feira (10) (Foto: Assessoria)

Para atualizar os conhecimentos sobre a dinâmica dos gases de efeito estufa e apresentar os resultados mais recentes das pesquisas sobre o tema realizadas no país, foi lançado nesta terça-feira (10), II SIGEE (Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa na Agropecuária), na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS). 

Veja Mais
Simpósio vai discutir gases de efeito estufa e a relação com a agropecuária
Integrantes do MST destroem estufas e mudas de eucalipto transgênico

Com isso, o Estado se torna o pioneiro em apresentar uma proposta com o intuito de reduzir os gases, e para o secretário do Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), Eduardo Riedel, o Programa Carbono Neutro é uma das formas de concretizar essa proposta. “O governo do Estado planejou sua gestão voltada para o meio ambiente”. Riedel também citou o programa Terra Boa, que tem o intuito de recuperar cerca de dois milhões de áreas degradadas e também contribuir para evidenciar o Estado como exemplo em sustentabilidade, tornando-o ambiente ideal para sediar o evento.

Já o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) , Maurício Saito, citou a consolidação da consciência ambiental e a adoção de novas tecnologias. “Não podemos ter medo dos resultados de um evento como esse”.

Cleber Oliveira, chefe da Embrapa Gado de Corte, afirma que Mato Grosso do Sul está na vanguarda da sustentabilidade e que o Estado pretender reduzir 45 milhões de toneladas de carbono por ano, o equivalente à produção de São Paulo.

“Depois de 25 anos de pesquisa, chegamos à carne com carbono neutro, um novo conceito para a proteína. Chegamos a indicadores com os quais podemos afirmar para o mundo que é possível produzir carne sustentável”.

O presidente da Reflore (Associação Sul-mato-grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas fez o lançamento da 4ª Edição da Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios e informou que o Estado perde de 200 a 500 hectares por ano com queimadas e cada hectare requer investimento de R$ 7 mil para plantio de floresta.

O II Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa na Agropecuária será realizado de 7 a 9 de junho, no Centro de Convenções Rugens Gil de Camillo, e contará com 19 palestras, sendo 8 palestrantes internacionais.

Simpósio vai discutir gases de efeito estufa e a relação com a agropecuária
Entre os dias 7 e 9 de junho, Campo Grande recebe o  2º Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa na Agropecuária, com objetivo de comparti...
Pesquisa brasileira revela impacto do efeito estufa na agricultura
Um dos principais produtos vendidos pelo Brasil no exterior, a carne bovina, que coloca o país no topo mundial dos fornecedores desse alimento, pode ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions