A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/05/2012 16:52

Flamboyant é cortado e moradores ficam indignados

Luciana Brazil
Funcionários retiraram a árvore e precisaram interditar a rua. (Foto:Rodrigo Pazinato)Funcionários retiraram a árvore e precisaram interditar a rua. (Foto:Rodrigo Pazinato)

A poda de uma árvore nesta quinta-feira (24) gerou indignação nos moradores da rua São Dimas, no bairro Miguel Couto, em Campo Grande. O flamboyant, com pelo menos oito metros de altura, não tinha motivos para ser cortado e retirado do local, como contou a dona de casa Valmides Vieira Rosa, 50 anos.

Veja Mais
No primeiro mês de piracema, PMA registra aumento de 100% nas apreensões
Segunda-feira de tempo claro e com possibilidades de chuvas à tarde, em MS

Revoltada, ela disse convicta que não havia nada que estivesse condenando a árvore. “Se a árvore fosse nova, ela tinha pelo menos 50 anos. Ela era antiga, mas não estava podre. Tem casa que está caindo, tem muro que está caindo por causa de árvores podres e a prefeitura não poda. Eu conheço pessoas que já imploraram para que a prefeitura retirasse alguma árvore que está acabando com calçada e o muro e nada”.

A rua foi interditada por funcionários da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) que faziam a poda, na manhã de hoje. De acordo com Celso Souza, funcionário da pasta, responsável pela retirada do flamboyant, a árvore não era tão alta e não tinha muitos galhos, mas estava quase caindo sobre a rua. “Ela tinha o tronco bem grande, que inclusive, é característica dessa espécie”.

Souza afirmou que a árvore poderia cair a qualquer momento porque já estava podre por dentro. “Além disso, ela já estava bem inclinada, caindo no meio da rua”. Seis homens realizaram o serviço.

A moradora Valmides, que já está na residência há 12 anos, nega que a árvore estivesse incomodando ou que estivesse com risco de queda.

A Prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, informou que as árvores podadas na cidade possuem autorização da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) para serem retiradas. Antes de retiradas, as árvores passam pela avaliação de um biólogo, depois de autorizada, a Seintrha realiza a poda.

Árvore é retirada por seis funcionários. (Foto:Rodrigo Pazinato)Árvore é retirada por seis funcionários. (Foto:Rodrigo Pazinato)



Hontem lí uma historinha em que um passaro morreu espetado em um espinho de roseira,para q seu sangue virasse uma rosa para um jovem oferecer a sua amada como ela desejava, e o mesmo jovem ao ve-lo disse"que passaro idióta,será que não viu esse espinho foi morrer logo ali"assim está a arvore cortada,estava com as folhas verdinhas e algumas flores para alegrar os olhos de quem a mandou cortar,
 
Teresa Moura em 25/05/2012 11:02:06
Pelas fotos da pra perceber que os trocos não estão podres por dentro... mas muitos cortes são feitos de acordo com interesses de alguns... por atrapalharem a visibilidade de comércios e mais... é um absurdo mas acontece muito em aqui...
 
Klicia de Magalhães em 25/05/2012 09:24:52
Concordo Marcia Souza!
 
Nelson povoa em 24/05/2012 08:53:31
Tem uma arvore na rua dolor de Andrade que toda tempestade quase cai no nosso comercio, se cortarmos somos multados, nada contra a natureza mas essa mesma arvore solta uma resina que já estragou 2 carros da família, o que fazer então, podão o que não devem, multam quando é conveniente!
 
Nelson Póvoa em 24/05/2012 08:50:10
Parabéns...Marcia Souza...
Você falou tudo... vai um de nós cortar uma Arvore.
 
Carla Graziela em 24/05/2012 08:16:51
Errou Celso....Errou muito nesse corte. Bom seria se cortassem vc do seu cargo..
 
lucio reis em 24/05/2012 06:51:53
Se puderem observar as fotos, não existe nenhum tronco com sinais de estarem podre ..Esse tal de Celso mais parece enfermeiros que aplicam vaselina no lugar de medicação em pacientes. Deixam bisturi no corpo do paciente após uma cirurgia...é demais...
 
álvaro roberto ferreira em 24/05/2012 06:06:02
Somente que planta sabe a dor de ver uma árvore cortada sem tentarem contornar o problema e avaliar melhor.Em cidades mais desenvolvidas onde o verde é valorizado no seu imenso valor a humanidade isso não teria acontecido.Campo grande deveria ganhar o prêmio de cidade que mais se derruba árvores, sem buscar outrra solução para conter o problema.
 
NEIDE CAMARGO em 24/05/2012 05:40:57
A nossa prefeitura pode tudo!!!!! Vai eu cortar uma árvore... multa chega na hora.
 
Márcia Souza em 24/05/2012 05:40:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions