A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

03/04/2012 15:06

Governo deve prorrogar prazo do decreto que suspende multas a desmatadores

Yara Aquino, da Agência Brasil

Brasília – Com a demora na aprovação do Código Florestal Brasileiro pelo Congresso Nacional, a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse hoje (3) que o governo deverá prorrogar o prazo do decreto que suspende as multas aos desmatadores. O decreto vence no dia 11.

Veja Mais
Em 7 dias, choveu 56% do esperado para o mês em município do interior
Quinta-feira de tempo instável, com chuvas durante todo o dia e máxima de 37ºC

“É um período de entendimento do conteúdo e das suas consequências. Eu quero ter da presidenta [Dilma Rousseff] uma posição muito clara para levar aos líderes hoje porque, na semana que vem, vence o decreto que suspende as punições. Eu acredito, pelo que estou entendendo, que deveremos ter uma prorrogação com um tempo que permita terminar essas conversas [em torno do novo Código Florestal] e poder fazer a votação”, disse ela, no Palácio do Planalto.

Ideli disse que a votação não deve ser feita de forma apressada e, se for necessário, poderá ficar para depois do recesso da Semana Santa. “Tem de ser feito com toda a responsabilidade. Se for necessário pra fazer uma votação com maior tranquilidade e segurança avançar mais uma semana, duas semanas, acho que a Câmara obviamente vai ter o entendimento como sempre tem tido em todas as matérias relevantes”, avaliou. A ministra ainda apontou a aprovação da Lei Geral da Copa como prioridades do governo.

Com relação às denúncias publicadas na semana passada pelo jornal O Estado de S. Paulo envolvendo a doação que uma empresa contratada pelo Ministério da Pesca fez ao diretório do PT de Santa Catarina, estado onde Ideli disputou o cargo de governadora, ela reafirmou que não teve envolvimento na contratação da empresa. Quanto à doação ao PT, disse que o ato foi legal.

“Tudo que está relacionado ali, contrato, licitação, foi tudo feito no período anterior à minha entrada no Ministério [da Pesca]. A doação foi legal, feita ao comitê estadual do PT, a minha conta de campanha foi aprovada por unanimidade”, explicou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions