A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

14/07/2015 12:12

Incêndio em área urbana cresce 70% este ano e agrava tempo seco

Viviane Oliveira
Na maioria das vezes os incêndios em terrenos vazios são provocados para a queima de mato, lixo e limpeza da área. (Foto: Arquivo/Anderson Gallo, do Diário Corumbaense)Na maioria das vezes os incêndios em terrenos vazios são provocados para a queima de mato, lixo e limpeza da área. (Foto: Arquivo/Anderson Gallo, do Diário Corumbaense)

Como se não bastasse os incêndios florestais na região do Pantanal, Corumbá também enfrenta aumento expressivo de queimadas em áreas urbanas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, em 2014 foram registrados 20 ocorrências, enquanto até o final de junho deste ano, já são 34 incêndios contabilizados em terrenos baldios, o que representa acréscimo de 70%.

Veja Mais
Corumbá contabiliza 380 focos de queimadas, 44% a mais que em 2014
Capital já teve 196 focos de queimadas este ano; tendência é aumentar

Ainda conforme a corporação, na maioria das vezes os incêndios em terrenos vazios são provocados para a queima de mato, lixo e limpeza da área. Porém, com o tempo seco e umidade relativa do ar baixa, o fogo se alastra rapidamente e causa transtornos.

Para diminuir os casos de queimadas e até de doenças causadas pela proliferação do mosquito da dengue, a Prefeitura está limpando os terrenos e mandando a conta para o proprietário.

A diretora presidente da Fundação do Meio Ambiente do Pantanal, Luciene Deová, explica que tem casos em que o proprietário até faz a limpeza, mas deixa a montanha de lixo no local. “Incomodado com a sujeira, alguém acaba colocando fogo. Como dificilmente a gente consegue achar a pessoa que causou o incêndio, a multa vai para o proprietário”, diz.

Prefeitura está limpando terrenos baldios e mandando a conta para o proprietário. (Foto: divulgação/Prefeitura) Prefeitura está limpando terrenos baldios e mandando a conta para o proprietário. (Foto: divulgação/Prefeitura)

Multa - A Prefeitura determinou prazo para os proprietários fazer a manutenção dos terrenos. Quem não fez terá o terreno limpo pela Prefeitura, porém o valor será cobrado do dono do imóvel na conta do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Além disso, o proprietário perde as vantagens dos fisco municipal, como desconto no imposto se pago a vista. O valor cobrado do dono varia de acordo com o tamanho do terreno e o equipamento usado para a limpeza.

Incêndios florestais - Conforme o site do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de janeiro até agora, foram registrados 411 focos de calor na região do Pantanal. O município lidera o ranking estadual. Porém, o Corpo de Bombeiros da cidade não teve, até agora, nenhum chamado de incêndio florestal.

Luciene explica que muitas vezes o fogo ocorre no meio do pantanal e acaba não sendo registrado por ninguém. “A gente tem uma equipe de 29 brigadistas de prevenção e combate. O ideal é que o incêndio não ocorra, porque além de prejudicar o meio ambiente, espanta os animais para a cidade”, destaca.

O Corpo de Bombeiros dispõe de três viaturas de combate a incêndio e segue critérios no atendimento das ocorrências. São priorizados casos com risco à vida e imediações de unidades de saúde, posto de combustíveis, escolas e residências.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions