A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

16/11/2014 17:37

Instituto lança campanha de adoção de ninhos de araras para custear pesquisas

Liana Feitosa
Com as doações, será possível apadrinhar ninhos, proporcionando o apoio à manutenção da biodiversidade do Pantanal. (Foto: Divulgação)Com as doações, será possível apadrinhar ninhos, proporcionando o apoio à manutenção da biodiversidade do Pantanal. (Foto: Divulgação)

A partir desse mês será possível apadrinhar um ninho de arara azul. A campanha “Adote um Ninho” será lançada nesta quarta-feira (19) em Campo Grande pelo Instituto Arara Azul e tem o objetivo de fortalecer o Projeto Arara Azul no Pantanal, que desenvolve pesquisas e monitoramento de ninhos naturais e artificiais.

Veja Mais
Fim de semana em MS terá tempo instável com possibilidade de chuva
Quatro cidades de MS estão entre as 100 que mais desmatam florestas

Com as doações, será possível apadrinhar ninhos, proporcionando o apoio à manutenção da biodiversidade do Pantanal, tanto das araras-azuis, como outras espécies de animais que ocupam os mesmos espaços utilizados pelas aves.

Padrinhos famosos - A campanha contará com apadrinhamento feito por pessoas físicas ou jurídicas. O auxílio poderá ser feito com contribuições anuais. O instituto já conta com alguns padrinhos famosos, como o cartunista Ziraldo, os cantores Luan Santana, Gabriel Sater, Michel Teló e Chitãozinho e Xororó, além de empresários que serão apresentados à sociedade durante o evento de lançamento da campanha que acontece às 19h no Yotedy Lounge, na Avenida Ricardo Brandão, 2.341, no Jd. dos Estados.

“Me sinto bastante satisfeita e feliz por ver o quanto as pessoas curtem nosso trabalho. O reconhecimento pela credibilidade ao projeto dá uma sensação de dever cumprido. Já colhemos muitos resultados positivos, mas ainda há muito a ser feito e para isso, precisamos do engajamento da sociedade”, afirma a idealizadora do projeto, Neiva Guedes.

A campanha é anual e se desenvolve, principalmente, durante o período reprodutivo da espécie. O padrinho pode acompanhar as novidades do projeto e sobre seu “afilhado” e pode, inclusive, “batizar” a ave apadrinhada ao nascer nascimento.

Adotar - Os interessados em apadrinhar devem ler um regulamento, preencher a ficha de inscrição e assinar um contrato de doação, além de um termo de compromisso e responsabilidade. O padrinho deverá ainda passar por um curso de preparação onde aprenderá sobre o monitoramento dos ninhos, a diferença entre ninhos naturais e artificiais, além da importância do projeto entre ninhos naturais e artificiais.

Projeto - O Projeto Arara Azul existe há 24 anos e desenvolve pesquisas sobre a biologia básica da arara-azul. No Pantanal Sul, as araras-azuis têm uma tendência natural à diminuição de ninhos porque as árvores de manduvi, onde 95% de seus ninhos são encontrados, são velhas e susceptíveis a alterações ambientais. Por isso, há o incentivo aos proprietários a preservar áreas de plantas jovens e conservar as árvores antigas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions