A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

24/09/2012 16:40

Mesmo em pouca quantidade, chuva ajuda a reduzir focos de incêndio em Corumbá

Gabriel Neris
Queimadas deram trégua, em Corumbá, no último final de semana com o frio (Foto: Divulgação)Queimadas deram trégua, em Corumbá, no último final de semana com o frio (Foto: Divulgação)

A chuva não foi suficiente, mas a frente fria que passou por Mato Grosso do Sul na semana passada ajudou no combate aos focos de incêndio em Corumbá. De acordo com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a última quinta-feira passou zerada, ou seja, sem registrar calor no município.

Veja Mais
Clima chuvoso e com máxima de 36ºC nesta sexta-feira em MS
Em 7 dias, choveu 56% do esperado para o mês em município do interior

Segundo o coordenador estadual do Prevfogo, Márcio Yule, foram registrados no final de semana apenas 15 focos de incêndio. A quantidade é considerada sob controle, de acordo com Yule.

“Choveu pouco, apenas 1,2 milímetros. Como os focos são subterrâneos, é preciso uma quantidade boa, contínua, como choveu em Campo Grande”, compara.

O coordenador estadual do Prevfogo acredita que são necessários três dias de chuva para que a população não seja afetada pelos focos. “Se chover 30 milímetros em três dias ajuda bastante”.

Apesar da diminuição dos focos, os brigadistas do Ibama ( ) continuam atuando na região do Pantanal. São 120 homens espalhados por Corumbá, Porto Murtinho, Miranda e Aquidauana.

Corumbá ainda lidera o ranking do mês de setembro entre os municípios brasileiros. O INPE registrou 1.582 focos, seguido por São Félix do Xingu (PA), com 1.150, e Cotegipe (BA), com 817 focos.

No ranking anual, Corumbá também aparece na primeira colocação com 5.284 focos. A segunda colocação é de São Félix do Xingu (PA), com 2.466, e em terceiro está Altamira (PA), com 2.046 focos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions