A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

17/06/2011 08:08

Missão da Unesco vem a MS para avaliar candidatura à rede de geoparques

Aline dos Santos
Gruta Azul será um dos atrativos no roteiro de missão técnica. Gruta Azul será um dos atrativos no roteiro de missão técnica.

Uma missão técnica da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) vem a Mato Grosso do Sul entre os dias 18 e 22 para avaliar o geoparque Bodoquena-Pantanal. O parque foi criado em 2009 e Mato Grosso do Sul é candidato à rede global de geoparques.

Caso obtenha o título, o Estado será dono do segundo geoparque oficial das Américas. A Unesco só concedeu este título ao Geoparque do Araripe, no Ceará, reconhecido no ano de 2006. Ao todo, existem 57 geoparques espalhados ao redor do mundo.

Durante a visita técnica, duas pesquisadoras da França e da Alemanha vão a cidades como Jardim (Buraco das Araras), Bonito (Gruta do Lago Azul e Gruta de São Miguel) e Corumbá.

Geoparque é uma marca atribuída pela Unesco a uma área onde ocorrem excepcionalidades geológicas que são protegidas e aproveitadas como elementos indutores de educação ambiental e de desenvolvimento sustentável.

O Geoparque Bodoquena-Pantanal possui diversos aspectos característicos de uma unidade nos moldes da Unesco, como a presença de fósseis de preguiças-gigante, tigres-dente-de-sabre e mastodontes.

Há ainda fósseis dos primeiros seres vivos surgidos no planeta - há mais de 560 milhões de anos -, sendo um deles a corumbella, em homenagem a Corumbá, onde o fóssil foi descoberto.

O parque envolve 39.700 quilômetros quadrados da região Sudoeste do Estado, onde estão situadas diversas riquezas geológicas, nos territórios de Anastácio, Aquidauana, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caracol, Corumbá, Corumbá, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Ladário, Miranda, Nioaque e Porto Murtinho.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions