A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

27/06/2011 15:27

Mulheres e índios vão fazer parte das brigadas do Ibama em MS

Viviane Oliveira

Ao todo as brigadas do prevfogo vão atuar em 6 municípios do Estado

Treinamento inclui mulheres em Costa Rica. (Foto: Ibama)Treinamento inclui mulheres em Costa Rica. (Foto: Ibama)

Mulheres e índios farão parte neste ano das brigadas de combate aos incêndios florestais do Ibama em Mato Grosso do Sul.

Em Costa Rica, município que concentra as nascentes do Taquari, as brigadas do Prevfogo vão ter seis mulheres na sua composição. Isto é quase um dos dois esquadrões que compõem toda a brigada do município.

São no total 15 componentes mais o chefe da brigada e dois chefes de esquadrão. A missão dessa brigada é proteger em especial o Parque Estadual dos Nascentes do Taquari que fica no município.

Já nos municípios de Porto Murtinho, Miranda e Aquidauana, índios das etnias Kadwéu e Terena marcam forte presença nas brigadas. Em Porto Murtinho, por exemplo, dois esquadrões de sete componentes cada um foram formados neste ano com 14 índios Kadwéu.

Em Miranda e em Aquidauana, as brigadas foram formadas com cerca de 50% de índios da etnia Terena, que têm presença forte com várias reservas e aldeias nestes dois municípios. São nove aldeias em Miranda com cerca de 7.500 índios e nove em Aquidauana com aproximadamente 13 mil moradores.

As brigadas foram treinadas para proteger a região e também as reservas indígenas existentes no município que o ibama considera como Unidades de Conservação, portanto prioritárias no combate aos incêndios florestais.

Ao todo as brigadas do prevfogo do Ibama no Estado vão atuar em 6 municípios, cinco deles dentro do pantanal e um na região norte do Estado.

Em 2011 vão ser 120 brigadistas mais os chefes de esquadrão e chefes de brigada. Além das brigadas, o Programa de Agentes Ambientais Voluntários do Ibama no Estado também treinou mais 29 agentes como brigadistas voluntários que vão atuar no Assentamento Santa Mônica no município de Terenos.

Os brigadistas voluntários vão proteger uma área sensível dentro da Serra de Maracajú, que corta o Estado de norte a sul.

Com todo esse efetivo já treinado e pronto para o combate, espalhado pelas áreas que mais registram focos de calor no Estado, o superintendente do Ibama acredita que as brigadas deverão contribuir para diminuir o risco de incêndios florestais em áreas críticas no Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions