A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/12/2014 15:19

Nuvem perigosa para aviação encanta moradores de Caarapó

Luciana Brazil
Nuvem registrada pela população. (Foto: Caarapó News)Nuvem registrada pela população. (Foto: Caarapó News)

Moradores de Caarapó, a 283 quilômetros de Campo Grande, puderam presenciar no último domingo (7) um fenômeno incomum para Mato Grosso do Sul, conhecido como roll cloud (em inglês, nuvem rolo). Mais habitual em regiões litorâneas, a nuvem é extremamente perigosa para aviação, de acordo com o meteorologista da Anhanguera-Uniderp, Natálio Abrão.

Veja Mais
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados
Corpo de bombeiros trabalha em alerta para chuva e novos estragos

Segundo ele, o fenômeno acontece na nuvem chamada de “cumulonimbos”, onde se formam raios, trovões, tempestades, granizo e, em algumas regiões, até tornados. “A nuvem pode desestabilizar os aviões”.

O deslocamento da “cumulunimbos”, que possui grandes dimensões, é o que a meteorologia chama de roll cloud. Esse fenômeno acontece na parta de baixo da nuvem, conforme explicou Natálio.

“Esse deslocamento da nuvem é que forma o fenômeno roll cloud. Esse evento costuma acontecer com mais frequência na primavera. Mas quando essa nuvem cumulonimbos não se desloca, ou seja se desfaz naquele mesmo local, o fenômeno não acontece”, disse Natálio.

Um vídeo gravado por um cinegrafista amador e publicado no site Caarapó News mostra o céu carregado de nuvens. De acordo com o site, a foto foi flagrada no município pelo mesmo cinegrafista.

Para a meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), Cátia Braga, o fenômeno não é raro, mas não é tão comum em um lugar como o Estado.

“Esse fenômeno acontece mais em cidades litorâneas. Para que isso aconteça, é preciso haver umidade e o choque das massas de ar úmido, vinda do mar, com ar seco, vinda do continente. Quando o tempo está instável, a possibilidade de isso acontecer é grande”, disse ela.

Conforme a meteorologista, no domingo, quando um cinegrafista amador flagrou a nuvem em Caarapó, havia um sistema de baixa pressão, que é o que causa a instabilidade.

É uma nuvem considerada baixa, segundo Cátia, se forma em uma altura de 100 a 300 metros do solo.
A meteorologista disse ainda que não há um consenso sobre a formação da nuvem, o que segundo ela é um “belo espétaculo para se ver em Mato Grosso do Sul". 

Confira o vídeo abaixo, feito pelo leitor Geigyson Ribeiro. 




O primeiro vídeo que eu filmei é ainda mais interessante
https://www.youtube.com/watch?v=tLY4XVTSVic
 
Geigyson em 10/12/2014 06:51:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions