A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

29/02/2016 21:08

Operação Piracema registra aumento de 52% no total de pescado apreendido

Nyelder Rodrigues
Apesar de aumento, total de pescado apreendido está dentro da média histórica (Foto: divulgação PMA)Apesar de aumento, total de pescado apreendido está dentro da média histórica (Foto: divulgação PMA)

Com o término nessa segunda-feira (29) do período de defeso dos peixes, a PMA (Polícia Militar Ambiental) divulgou o balanço da Operação Piracema 2015/16. Em Mato Grosso do Sul, foi apreendido uma tonelada de pescado irregular durante as fiscalizações, número 52% maior que no período anterior, e aplicado R$ 103 mil em multas.

Veja Mais
Após três meses de pesca proibida, Piracema termina hoje em rios de MS
Piracema termina no próximo domingo, mas há rios com proibição permanente

Em 2014/15, foram 693 kg de pescado apreendido, contra 1.051 kg em 15/16. Os números também apontam aumento de autuados e presos por pesca ilegal. No período anterior, foram 33 autuados e 30 presos, enquanto que nesse foram 49 autuados e 39 presos em Mato Grosso do Sul.

Apesar do aumento, os números ficaram dentro da média de apreensões e prisões. Nos últimos sete anos, a média de apreensão fica na casa de uma tonelada, enquanto as prisões registram média de 40 casos a cada período de defeso.

Conforme relatório da PMA, há sete anos foram adotados novas estratégias de fiscalização, como o monitoramento de cardumes, principalmente em pontos de vulnerabilidade. Com isso, acredita-se, foi possível diminuir consideravelmente os crimes ambientais cometidos nos rios durante o defeso.

PMA atribui queda nas médias às novas e bem sucedidas estratégias de fiscalização (Foto: divulgação PMA)PMA atribui queda nas médias às novas e bem sucedidas estratégias de fiscalização (Foto: divulgação PMA)

Antes dessa estratégia, a média de apreensões de pescado superava as duas toneladas, enquanto as prisões, no primeiro período em que o monitoramento de cardumes foi adotado, 2009/10, chegaram a marca de 100 casos. Essa também foi a maior marca de prisões desde 2003/04.

"Os resultados obtidos pela fiscalização demonstram que a estratégia tem dado certo e os números têm se mantido em patamares esperados e aceitáveis, dentro da meta preventiva", frisa o relatório da PMA.

A pesca foi reaberta nos rios da União da Bacia do Rio Paraguai (Paraguai, São Lourenço, Piquiri, Correntes, Paranaíba, Apa, Aporé) e todos os rios que não nascem em Mato Grosso do Sul e que fazem fronteira com a Bolívia e o Paraguai. Abaixo, segue a tabela completa com os dados do relatório.

Operação Piracema registra aumento de 52% no total de pescado apreendido



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions