A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

09/08/2012 14:37

Pantanal terá helicóptero e reforço de pessoal contra queimadas a partir de 6ª

Gabriel Neris e Aline dos Santos

Também serão deslocados 15 brigadistas de Aquidauana e outros 20 do Brasil inteiro para intensificar combate

Incêndios no Pantanal colocam Corumbá como a Capital de queimadas no país. (Foto: Sandra Santos/Embrapa Pantanal)Incêndios no Pantanal colocam Corumbá como a Capital de queimadas no país. (Foto: Sandra Santos/Embrapa Pantanal)

O superintendente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) em Mato Grosso do Sul, Amarildo Cruz, confirmou na manhã desta quinta-feira (9) que uma aeronave será deslocada para a região do Pantanal, com o objetivo de intensificar o combate aos focos de incêndio florestal.

O helicóptero pertence ao Ibama de Brasília, mas estava sendo utilizado na Amazônia. “A aeronave vai chegar entre amanhã e sábado na região de Corumbá”, avisa Cruz. O aparelho será utilizado em locais de difícil acesso e transportará “bolsas” com água de até 600 litros.

De acordo com o superintendente, 20 brigadistas do Brasil inteiro também serão deslocados para Corumbá. “São os maiores especialistas. Eles têm experiência para combater o fogo e definir estratégias. É o nosso Swat”, compara Cruz, citando a polícia especializada dos Estados Unidos.

Corumbá conta com 29 brigadistas do Prevfogo, e outros 15 foram deslocados de Aquidauana. No final da tarde de hoje devem ocorrer uma reunião entre o Corpo de Bombeiros, PMA (Polícia Militar Ambiental), Exército e Marinha, sobre a estratégia para combater os incêndios.

Segundo o superintendente do Ibama, os produtores estão sendo orientados pelos brigadistas para evitar os focos de incêndio. A PMA também tem autuado e fiscalizado com rigor. “Um dos principais fatores de queimadas é a renovação de pastagem”, comenta.

Nos oito primeiros dias de agosto foram registrados 706 focos de incêndio, em Corumbá. O número quase o mesmo registrado entre primeiro de janeiro e sete de agosto do ano passado, quando foram identificados 730 focos.

Em Mato Grosso do Sul foram 744 focos de incêndio neste mês de agosto, deixando o estado na sexta posição no ranking nacional. No ranking anual, foram 2.114 focos no estado, sendo 1.698 somente em Corumbá.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions