A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

14/03/2011 18:14

Para pesquisador da Embrapa, situação não é de assustar

Marta Ferreira
Cheia maior este ano deve favorecer estoque pesqueiro, segundo Embrapa.Cheia maior este ano deve favorecer estoque pesqueiro, segundo Embrapa.

Em contraponto ao testemunho de pescadores, de que o estoque pesqueiro está cada vez menor no rio Paraguai, em Mato Grosso do Sul, o pesquisador Agostinho Catella, da Embrapa Pantanal, sediada em Corumbá, afirma que a não há com o que e assustar.

Embora diga que é fato que a pesca está “menos produtiva desde o ano 2000”, ele diz que, como o sistema é uma espécie de “mosaico”, não encontrar peixe em um trecho do rio não quer dizer que não haja em outro.

O pesquisador explica que, na região do Porto do Índio, onde esteve um grupo de pescadores entrevistado pelo Campo Grande News o rio estava muito cheio e, provalmente, os peixes já haviam descido para outra parte do rio.

Segundo o pesquisador, não houve o mesmo tipo de queixa na região do Porto da Manga, que é mais abaixo.

Além disso, afirma, nesta época do ano, quando já aconteceu a reprodução dos peixes, os cardumes estão dispersos, e não mais juntos, por isso é mais difícil mesmo encontrar peixes, principalmente considerando que há uma densidade muito maior de água.

Um outro fator que dificulta a pesca é que as chuvas de fevereiro e março lavam o campo e jogam uma grande quantidade de material orgânico no rio, diminuindo o oxigênio e afungentando os peixes, que procuram onde respirar melhor.

“O peixe não quer nem comer nesta época, ele quer respirar”.

O fato de ser um ano de previsão de cheia muito grande, segundo o pesquisador, é promissor para a pesca, pois pode aumentar o estoque de espécimes no rio.




Esqueci de transcrever o link do YOUTUBE que mostra os paulistas pegando Pacú no Rio Tietê. Segue o link, para a vergonha das autoridades estaduais: http://www.youtube.com/watch?v=cn5wUhfQ5rA
PESQUE-E-SOLTE URGENTE!!!!!
FIM DA PESCA COMERCIAL, JÁÁÁÁ!!!!!!
 
Francisco Martins Guedes Neto em 23/03/2011 12:16:42
Fiquei envergonhado de ser Sul-mato-grossense ao ver uma pescaria de Pacú no Rio Tietê, no Estado de São Paulo. Os Pacús capturados, e soltos, mostrados no YOUTUBE, são maiores do que os nossos batuqueiros pacús vitimados pelo desinteresse público. Tudo isso porque no Rio Tietê é terminantemente proibida a pesca do pacú, com exceção da pesca na modalidade pesque-e-solte. Lá, ao contrário daqui, a coisa é levada à sério! Parabéns São Paulo!!! Conseguimos ser engolidos pelo Mato Grosso na pecuária e lavoura, agora também estamos sendo engolidos por algumas províncias de Argentina e por você, Estado Paulista. Haaaaa, por falar em Argentina, informo, mais uma vez para a vergonha "pantaneira", que um grupo Sul-mato-grossense está saindo hoje de Aquidauana para pescar nos nossos irmanos Argentinos. PESQUE-E-SOLTE URGENTE!!!!
 
Francisco Martins Guedes Neto em 23/03/2011 12:04:57
Eu não sei como um pesquisador sustentar tão absurda afirmativa, quando basta ir apenas uma vez na beira de qualquer rio de nosso Estado para constatar que o estoque pesqueiro vem diminuindo a cada ano, isso é evidente. Duas vezes ao ano vou com um grupo de amigos pescar no Rio Paraguai e em raras vezes conseguimos fisgar algum peixe. Concordo plenamente com Deputado Paulo Duarte, realmente devemos pensar em acabar com a pesca comercial em nossos rios e também com a pesca amadora, proibindo-se a retirada de qualquer espécie de peixe em nosso Estado para que os estoques voltem com o tempo a se renovar, caso contrário, o turismo de pesca e os peixes estarão fadados ao desaparecimento. Quanto aos pescadores profissionais também é certo que o governo deve propiciar aos mesmos novos meios de sobrevivência, quem sabe fomentando a abertura de tanques de criação e engorda de peixe em cativeiro para que essas famílias possam vender esse pescado e manter sua subsistência. Devemos parar de fechar os olhos para realidade de nossos rios.
 
Luiz Augusto em 15/03/2011 11:19:51
Concordo plenamente com o pesquisador Agostinho Catella, estive nessa região aonde os pescadores amadores disseram que não encontraram peixes - um pouquinho acima, no rio São Lorenço, e pesquei muito pacú, de todos os tamanhos, cansei de pegar, lógico sempre soltando os peixes fora da medida. Os peixes considerados lisos (pintados, dourados, barbados e outros) pra mim são mais difícil de pegar, o pesgador tem que acertar a isca que eles estão pegando no momento. Dou um dica, querer pegar pacú é só ir no rio São Lourenço que lá tem muito.
 
Augusto Cesar em 15/03/2011 05:56:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions