A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/05/2014 09:35

Pela 1ª vez em 15 anos, PMA registra queda no número de crimes de pesca

Bruno Chaves
Operação apreendeu de carne de jacaré a aves silvestres (Foto: Divulgação/PMA)Operação apreendeu de carne de jacaré a aves silvestres (Foto: Divulgação/PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) encerrou, às 8h desta segunda-feira (5), a operação “Dia do Trabalhador”. Em 15 anos de ações realizadas pela força militar em Mato Grosso do Sul, esta foi a primeira vez em que as ocorrências de pesca, foco da operação, não predominaram. A quantidade de pescado apreendido, por exemplo, não atingiu 10% do que foi recolhido durante a operação anterior (2012). Foram 17 kg contra 282 kg.

Veja Mais
Em 7 dias, choveu 56% do esperado para o mês em município do interior
Quinta-feira de tempo instável, com chuvas durante todo o dia e máxima de 37ºC

Conforme a PMA, a operação especial de feriado foi deflagrada no dia 30 de maio. Nesse período de fiscalização intensa, foram 15 pessoas autuadas contra 23 na operação passada.

As ocorrências de pesca ilegal na tiveram destaque esse ano. Foram três crimes registrados: uma pessoa foi presa por pesca predatória e duas autuadas por infração administrativa de pescar sem licença.

Em 2012, foram 13 pessoas presas por pesca predatória e quatro autuadas por pescar sem licença. Para o comando da PMA, a diminuição dos registros é atribuída, possivelmente, ao tempo frio e a cheia em alguns rios, que desestimularam os pescadores.

Com isso, o desmatamento foi o destaque nessa operação com seis ocorrências. Os demais fatos foram: um por captura e transporte de aves silvestres e transporte de carne de jacaré; um por incêndio; um por transporte de agrotóxicos; um por transporte ilegal de carvão; um por transporte ilegal de madeira; e um por rinha de galos.

A Polícia Ambiental ainda apreendeu 535 quilos de maconha, que para a instituição configura crime comum. Ao todo, a operação aplicou R$ 49,9 mil em multas contra R$ 1,6 milhão durante a fiscalização de 2012. O valor foi menor que o registrado na última operação porque os desmatamentos de grandes áreas e exploração ilegal de madeiras ocorreram em maior quantidade.

Desmatamentos foram registrados em maior quantidade durante feriado (Foto: Divulgação/PMA)Desmatamentos foram registrados em maior quantidade durante feriado (Foto: Divulgação/PMA)
Polícia Ambiental ainda apreendeu 535 quilos de maconha em 5 dias de operação (Foto: Divulgação/PMA)Polícia Ambiental ainda apreendeu 535 quilos de maconha em 5 dias de operação (Foto: Divulgação/PMA)

Números – A operação “Dia do Trabalhador” de 2014 contou com efetivo de 300 militares. A última ação havia ocorrido em 2012 porque, em 2013, o dia 1º de maio caiu em uma quarta-feira e não houve feriado prolongado.

Ainda conforme a PMA, o foco da fiscalização foi a prevenção à pesca predatória, uma vez que esse crime se torna comum com o aumento do número de pescadores praticando pesca nos rios durante os feriados prolongados.

No período da fiscalização, foram desenvolvidas barreiras em várias estradas e combate ao desmatamento, exploração ilegal de madeira, caça, carvoarias irregulares e outros crimes e infrações ambientais.

Outros crimes comuns como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, porte ilegal de armas também foram combatidos e prevenidos.

O efetivo da Capital também reforçou as cidades do interior banhadas por rios piscosos, como Coxim, Sonora, Aquidauana, Corumbá e Miranda.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions