A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

06/09/2015 10:11

Perto da Capital, cachoeira Ceroula atrai visitantes, mas lixo assusta

Renata Volpe Haddad
A cachoeira é muito procurada pelas pessoas que deixam lixo para trás. (Foto: Direto das Ruas)A cachoeira é muito procurada pelas pessoas que deixam lixo para trás. (Foto: Direto das Ruas)

Garrafas pet, sacolas de plástico penduradas em árvores, latas de cerveja jogadas no rio, sacos de lixo deixados no meio do caminho, panos velhos, copos plásticos, entre outras sujeiras encontradas na cachoeira do córrego Ceroula, distante 10 km do Centro de Campo Grande, um local que tem tudo para ser um refúgio perto da natureza, mas pela falta de conscientização das pessoas que frequentam o local, mostra que a área precisa ser preservada e vigiada.

Veja Mais
Em 7 dias, choveu 56% do esperado para o mês em município do interior
Quinta-feira de tempo instável, com chuvas durante todo o dia e máxima de 37ºC

Leitor do Campo Grande News, o tenente do Exército Davi Fonte de Souza, mandou imagens e vídeos do local, mostrando a sujeira e o descaso da população com a preservação da cachoeira. Ele mora em São Paulo e todas as vezes que vem à cidade, quer explorar o que a natureza tem a oferecer. "Eu e minha esposa gostamos de procurar locais bonitos e quando achamos a cachoeira o que impressionou não foi nem pela bela paisagem, mas sim, pelo tanto de sujeira que as pessoas deixam para trás", comenta.

Segundo o ambientalista e coordenador do fórum de meio ambiente e desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, Haroldo Borralho, Campo Grande tem três bacias, que são a do Ceroula, Lageado e Guariroba. "O Ceroula é um córrego que corre para a bacia do Paraguai e por ser uma região muito bonita, atrai muita gente, mas precisa de atenção da prefeitura", explica.

O ambientalista afirma que tanto o córrego quanto a região do Inferninho, são locais de oferenda. "Por ter pedra, mata e água, elementos necessários para oferendas, acontecem mortes de animais, as pessoas acendem velas e realizam o ato. Ali também é um local de piquenique, mas as pessoas esquecem de levar o lixo embora", afirma.

 (Foto: Direto das Ruas) (Foto: Direto das Ruas)
 (Foto: Direto das Ruas) (Foto: Direto das Ruas)

Ecoturismo – Se a Prefeitura de Campo Grande investir, ou fazer um acordo com alguma empresa privada, o segmento de ecoturismo pode dar muito certo na região, conforme Borralho. "Campo Grande tem muitas áreas que podem ser investidas em ecoturismo, assim como o Ceroula e Inferninho, pois seria melhor vigiado e esses lixos, essas coisas que acontecem com frequência, acabariam", informa.

Antigamente, era possível banhar-se na cachoeira, fato que não é estimulado hoje em dia, pelo grande número de pessoas que circulam pela área. O ambientalista explica que na região do Ceroula, podem ser realizadas pesquisas, pois há uma diversidade muito rica em relação a fauna e flora. "As universidades podem pensar nisso como pesquisa de campo, ali nunca ninguém pesquisou, podem ter espécies em extinção e ninguém sabe", ressalta.

Outro fato interessante é que se a área for preservada, a bacia do Ceroula pode ser usada para capturar água. "O Ceroula é uma região estratégica para Campo Grande. A água distribuída na Capital é 40% da bacia do Guariroba e 16% do Lageado", conclui.

Procurada pela reportagem do Campo Grande News, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que a limpeza da área da cachoeira do Ceroula está na programação das equipes da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), mas não informou quando será realizada.




O ser humano é o pior dos animais
 
wild em 06/09/2015 20:13:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions