A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

04/11/2015 20:25

Piracema começa amanhã e pesca está proibida em todos os rios de MS

Mariana Rodrigues
O esquema especial de fiscalização será mantido, como nos anos anteriores. (Foto: Divulgação)O esquema especial de fiscalização será mantido, como nos anos anteriores. (Foto: Divulgação)

Começa a partir da meia noite desta quarta-feira (4) e se estende até o dia 28 de fevereiro do ano que vem, a Piracema, período reprodutivo da maioria das espécies de peixes das bacias do Paraná e Paraguai. Com isso fica proibida a pesca em todos os rios que cortam o território de Mato Grosso do Sul. O esquema especial de fiscalização será mantido, como nos anos anteriores, contando com todo o efetivo da Polícia Militar Ambiental, que é de 338 policiais, lotados em 25 subunidades em 18 municípios.

Veja Mais
Piracema começa no dia 5 e pescadores já podem solicitar seguro defeso
No Estado, 3,2 mil pescadores podem solicitar seguro durante a piracema

A estratégia de fiscalização será a de monitor os cardumes e cuidar deles principalmente nos pontos em que são mais vulneráveis à pesca predatória, que são as cachoeiras e corredeiras. Em vários pontos serão montados postos fixos com policiais 24 horas.

Segundo dados da PMA, as metas estão sendo alcançadas a cada piracema, que é manter o máximo possível os policiais nos rios, em vigilância dos cardumes, fazendo com que as apreensões de pescado caiam em níveis aceitáveis, que é o objetivo da fiscalização. Ou seja, manter os peixes vivos nos rios para que cumpram sua função natural de reprodução.

A partir de sexta-feira (6), a PMA irá montar um total de 10 postos em locais onde os peixes são mais vulneráveis, no intuito de monitorar os cardumes. Esses locais são pontos cruciais para a fiscalização, pois, quando os cardumes ali chegam, precisam que a água atinja uma vazão que lhes permita continuar a subida e, consequentemente, ficam muito vulneráveis, tornado-se presas fáceis para pescadores inescrupulosos, que retirariam facilmente grandes quantidades de peixes, fazendo uso de petrechos proibidos de malha (redes e tarrafas).

Nesta piracema, haverá continuidade na fiscalização em Posto Itinerante, que funcionará com uso da lancha de grande porte adquirida em parceria com o Ministério da Pesca. Equipes vão se revezar á cada sete dias e permanecerão exercendo fiscalização preventiva e repressiva especialmente na área de fronteira com o Paraguai e Bolívia. Será também fiscalizada a região de divisa com o Mato Grosso, pelo Rio São Lourenço e Piquiri e atenção especial a área do entorno do Parque Nacional do Pantanal.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions