A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

01/11/2016 06:46

Piracema começa em três rios de MS e pesca está proibida a partir de hoje

Priscilla Peres
Polícia intensifica fiscalização nos rios neste período. (Foto: PMA)Polícia intensifica fiscalização nos rios neste período. (Foto: PMA)

Começa hoje em Mato Grosso do Sul, a primeira fase da Piracema com o fechamento da pesca em três rios. A partir de hoje, fica proibido pescar no leito do rio Paraná, no Paranaíba e no Aporé. A segunda fase começa no próximo dia 5.

Veja Mais
Piracema começa amanhã com proibição da pesca em três rios de MS
Rios de MS fecham para a Piracema a partir do dia 1º de novembro

Como todos os anos, a medida é necessária para proteger os peixes durante o período de reprodução. De acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental), a partir do dia 5 a pesca fica proibida em todos os rios do Estado, até 28 de fevereiro 2017.

Está em andamento a operação Dia de Finados, dentro da operação Pré-piracema que começou em 1º de outubro e vai manter todos policiais nos rios até 00h00 do dia 6 de novembro, com o fechamento da pesca, no intuito de evitar que pessoas prolonguem a pesca em período já fechado.

Durante a piracema, a fiscalização será intensificada, mas de acordo com a PMA a estratégia será diferenciada, com monitoramento dos cardumes e cuidados com as cachoeiras e corredeiras, considerados pontos críticos.

Proibição - Nos lagos das usinas rio Paraná é permitido ao pescador amador, a pesca de 10 kg de pescado mais um exemplar, de peixes não nativos e exóticos como: Tucunaré, Curvina, Porquinho, Tilápia, bagre africano, etc. Essa regra só vale para este local.

O pescador deve respeitar 1.500 metros de distância das barragens das usinas. E o pescador profissional pode pescar para as mesmas espécies de peixes, não existe limite de cota, porém, só podem utilizar molinetes e linhadas de mão. A pesca de subsistência também é permitida.

Na Bacia do Paraguai será permitida somente a pesca de subsistência para o morador ribeirinho. Ressaltando, que pessoas que moram nas cidades ribeirinhas não podem pescar. A pesca de subsistência é para manutenção da vida, ou seja, para pessoas que dependem daquela proteína para sobreviver. Podem capturar 3 kg, ou um exemplar, não podendo comercializar de forma alguma.

A partir do dia 1º de fevereiro de 2017 abre-se a pesca na modalidade pesque-solte no leito do rio Paraguai, estendendo-se até o dia 28 de fevereiro, quando a partir do dia 1º de março a pesca estará aberta novamente.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions