A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

14/01/2015 09:05

PMA autua arrendatário em R$ 5 mil por gado destruir nascente

Flávia Lima
Nascente do córrego Ramalho, em Paranaíba, era utilizada por rebanho. (Foto:Divulgação/PMA) Nascente do córrego Ramalho, em Paranaíba, era utilizada por rebanho. (Foto:Divulgação/PMA)

A Polícia Militar Ambiental de Aparecida do Taboado, cidade a 481 quilômetros de Campo Grande, autuou e multou em R$ 5 mil um arrendatário de uma fazenda na região de Paranaíba, por permitir que o gado de sua propriedade invadisse a Área de Preservação Permanente – APP de um córrego que corta a propriedade. Durante a vistoria, os policiais verificaram que a área de nascente do córrego Ramalho não estava protegida com cercas, permitindo que o gado tivesse acesso a uma região com vários olhos d’água, o que a legislação proíbe.

Veja Mais
Domingo será de calor e chuvas com trovoadas em todo o MS, alerta instituto
Temporal com chuva de 30 milímetros e vento forte alaga ruas de Dourados

A área de um hectare, localizada a 2 quilômetros de Paranaíba, era utilizada para dessedentação do rebanho e estava toda pisoteada, com a vegetação sendo degradada e os caminhos que o gado utilizava estavam iniciando-se processos erosivos. O arrendatário da propriedade afirmou que teria dado acesso ao gado recentemente, em razão de ter secado a área não protegida, onde os animais realizavam a dessedentação.

O arrendatário, residente em Paranaíba foi autuado por danificar área considerada de preservação permanente (nascentes) e foi multado. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos.

As atividades foram interditadas e o proprietário rural foi notificado a retirar o gado e cercar a área de nascente, além de corrigir os processos de degradação.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions