A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

23/01/2016 11:34

PMA autua empresa por degradação de área protegida no Pantanal

Julia Kaifanny
Irregularidade acontecia em morro de área de preservação permanente. (Foto: Divulgação PMA)Irregularidade acontecia em morro de área de preservação permanente. (Foto: Divulgação PMA)
Atividade foi interrompida. (Foto: Divulgação PMA)Atividade foi interrompida. (Foto: Divulgação PMA)

A PMA (Policia Militar Ambiental) autuou, na sexta-feira (22), uma empresa que fazia terraplenagem e utilizava um aterro em uma área protegida do Pantanal. Sem autorização ambiental, a irregularidade acontecia em um lote do assentamento Agrovila I, localizado à aproximadamente 16 quilômetros da cidade de Corumbá, que fica a 420 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Jiboia de 1,5 metro é encontrada dentro de armário no Monte Líbano
Sucuri de 4 metros é encontrada em hotel, enrolada a filhote de cachorro

A atividade foi interrompida, uma máquina pá carregadeira foi apreendida. A empresa, com sede em Corumbá, foi autuada no valor de R$ 15 mil.

Segundo a Policia Ambiental, o lote faz parte de uma área de preservação permanente. As APPs, como são chamadas, devem ser áreas naturais intocáveis, e por isso, não é permitida a exploração econômica direta sem autorização dos órgãos ambientais. A autorização só é concedida se comprovada utilidade publica e as atividades forem de baixo impacto ambiental.

Além da multa, os responsáveis pela empresa responderão por crime ambiental, com pena prevista de um a três anos de detenção e devem se apresentar junto ao órgão ambiental Estadual com um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

Denúncias de irregularidades como essa podem ser realizadas no telefone (67) 3357-1500 ou pelo e-mail pma_ms@yahoo.com.br.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions