A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

31/05/2011 13:21

PMA multa proprietário de fazenda em R$ 19 mil por cortar 65 árvores

Viviane Oliveira

A PMA (Polícia Militar Ambiental) em fiscalização no último dia 21 multou o proprietário da Fazenda São Gabriel em R$ 19.500 por cortar 65 árvores em Cassilândia, cidade distante 418 quilômetros de Campo Grande.

As árvores foram cortadas a machado e possuíam medidas muito acima das toleradas pela legislação ambiental.

Os militares fizeram uma notificação ao capataz para apresentar a documentação ambiental. Foi dado um prazo de cinco dias para a apresentação.

O proprietário da fazenda foi multado ontem (30). Ele também responderá por crime ambiental. Se condenado poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção.

PMA fecha carvoaria ilegal com 32 fornos em Bataguassu
Uma carvoaria ilegal com 32 fornos foi fechada ontem pela PMA (Policia Militar Ambiental), na Fazenda Buriti, no quilômetro 88 da BR 267, em Bataguas...
PMA apreende em acampamento de pescadores, 61 quilos de pescado
Peixes estavam acondicionados em caixa de isopor, Polícia apreendeu barraca e artigos de ranchoA PMA (Polícia Militar Ambiental) de Batayporã apreen...



Isso é o cumúlo do absurdo, aonde um cidadão, sabendo de todo o processo do aquecimento global que só vem aumentando, continua a ajudá-lo. Destruindo a nossa fauna e flora que ambas necessitam uma da outra. A multa saiu muito barato, tinha que ser muito mais cara, para as pessoas que cometem esse crime , pagarem pelo que fez e ainda tinham q ficar presas por mais tempo. Pois assim acabaria logo de uma vez com esse desmatamento, a natureza e as pessoas agradeceriam por uma renovação na lei brasileira.
 
Leonardo Semeler CAC em 31/05/2011 11:02:11
Imagino que isso é o mínimo que a Polícia Militar Ambiental pode fazer, afinal de contas, o que não falta por aí são propostas para preservar o meio ambiente, e infelizmente, ainda existem aqueles que não possuem consciência e ainda praticam este ato. Chega de apenas falar e ninguém levar a sério, se errou, tem que pagar.
 
Larissa Vescovi - CAC em 31/05/2011 04:10:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions