A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

19/10/2016 21:39

Porto Murtinho chega aos 42°C e registra maior temperatura do ano

Nyelder Rodrigues

O calor registrado diariamente em Mato Grosso do Sul recentemente voltou a bater recordes nesta quarta-feira (19), conforme dados apurados pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Porto Murtinho novamente foi a cidade com maior temperatura no Estado, quebrando o recorde do ano.

Veja Mais
Porto Murtinho é a cidade mais quente do país pelo segundo dia seguido
Calor chega aos 41,3°C em Porto Murtinho, maior temperatura do país

Segundo o Inmet, a população murtinhense teve que suportar um calor de 42°C hoje - quebrando o recorde do ano, de 41,3°C registrados na segunda-feira (17). Além disso, esse é o quarto dia seguido que a cidade, localizada a 431 km de Campo Grande, supera a marca de 40°C.

Já em Campo Grande, nesta quarta-feira foi registrado a segunda maior temperatura do ano, 35,6°C. A mais alta na Capital foi 36,1°C, registrado pelas estações de pesquisas do Inmet no dia 30 de setembro.

A tabela do Inmet ainda mostra temperaturas altíssimas registradas em outras cidades do Estado, como Água Clara (40°C), Paranaíba (39,7°C), Aquidauana (39,2°C), Miranda (39,1°C) e Bataguassu (39,1°C).

Em Corumbá, os termômetros chegaram aos 38,6°C. Conhecidas pelo frio no Estado, Amambai e Ponta Porã registraram, respectivamente, 37°C e 35°C. Já o calor em Dourados foi de 37,8°C.

De acordo com o Inmet, o forte calor em Mato Grosso do Sul é causado por ventos quentes sobrados do quadrante norte, associados à frente semi-estacionária no sul do país e uma alta pressão em níveis médios da atmosfera sobre o Estado, causando efeito de retardamento no desenvolvimento de nuvens de tempestade.

Recorde nacional - Ontem, Porto Murtinho atingiu pelo segundo dia consecutivo a maior temperatura registrada no Brasil, com calor de 41,2°C. O Inmet não divulgou ainda se o mesmo ocorreu nesta quarta-feira (19).

O meteorologista Natalio Abrãao afirma que ao contrário do que se pensa, a primavera é a estação mais quente no Estado, ultrapassando o verão, quando a ocorrência de chuvas é maior e a nebulosidade permite também a menor incidência dos raios solares - diminuindo também a os riscos causados pelo UV.

Além disso, outubro tem sido o mês mais quente do ano. No fim de semana, a previsão é de chova forte em Mato Grosso do Sul, porém as altas temperaturas continuam sem previsão para acabar.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions