A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

23/09/2014 10:50

Prefeitura diz que trabalha para abrir "em breve" parque Assaf Trad

Viviane Oliveira
A área de 25 hectares, que fica entre o residencial Alphaville e o Shopping Bosque dos Ipês,  está fechado ao público. A área de 25 hectares, que fica entre o residencial Alphaville e o Shopping Bosque dos Ipês, está fechado ao público.

O Parque Cônsul Assaf Trad, que fica na avenida do mesmo nome, na saída para Cuiabá, em Campo Grande, passa por recuperação e será aberto à população o mais breve possível. A informação é da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) em resposta ao Campo Grande News, que pediu esclarecimento sobre o fechamento do local. O espaço chegou a ser inaugurado, mas está com os portões fechados com cadeados impedindo a entrada da população.

Veja Mais
MPE abre inquérito para apurar fechamento de parque na Capital
Sem estrutura, parque que deveria servir a 12 bairros está fechado

A Semadur informou ainda que desenvolve ações de educação ambiental e tem previsão de ampliação do projeto nos próximos meses. Segundo o órgão, continua trabalhando para conseguir recursos e brevemente oferecer à população um espaço dotado de completa infraestrutura.

O MPE (Ministério Público Estadual) publicou na semana passada edital no Diário Oficial informando que apura irregularidades no fechamento do parque. A investigação, que antes tramitava na 30ª Promotoria de Justiça foi transferido para a 29ª do Patrimônio Púbico e Social. A área de 25 hectares abriga, hoje, apenas o prédio do projeto Florestinha da PMA (Polícia Militar Ambiental).

Em ofício encaminhado ao Ministério Público, a PMA informou que trabalha com 60 crianças e adolescentes carentes da região desde 2009. O projeto que funcionava em instalações precárias foi acomodado no local após um acordo com a Secretária de Assistência Social e a Prefeitura.

Ainda conforme a Polícia Ambiental informou ao órgão, como não havia segurança, o espaço servia para consumo de droga, depredação e até de banho na lagoa que existe no local. Como se trata de área de solo frágil, o parque foi fechado para garantir a segurança das crianças do projeto e evitar que algo grave acontecesse.

Por enquanto, a polícia acredita que a área deveria funcionar como reserva ambiental, para absorver os impactos da mudança de energia na bacia, evitando erosões na região, que tem o solo castigado pela degradação ambiental. Só depois da recuperação é que o parque deveria ser aberto ao público.

Investigação - No final do ano passado o MPE notificou o prefeito, na época Alcides Bernal (PP), e o representante legal da Alphaville Urbanismo S/A a prestar esclarecimentos sobre a suposta venda a particulares de área doada ao município pela empresa Lago Azul Empreendimento Imobiliário Ltda para implantação do Parque Assaf Trad no loteamento “Alphaville Campo Grande". O procedimento continua em investigação.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions