A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

02/10/2013 11:04

Promotores se dividem sobre arrancar ou não jatobá centenário em sede

Mariana Lopes
Segundo laudos, jatobá centenário coloca em risco o salão de festas da Associação e também de pessoas que frequentam o local (Foto: João Garrigó)Segundo laudos, jatobá centenário coloca em risco o salão de festas da Associação e também de pessoas que frequentam o local (Foto: João Garrigó)

Um jatobá centenário, de 20 metros de altura e 3,5 de largura, ganhou a atenção e causou polêmica entre os promotores de Justiça de Campo Grande. A árvore fica no terreno da ASMMP (Associação Sul-Mato-Grossense do Ministério Público), localizado no bairro Carandá Bosque, e a discórdia é que, mesmo diante de quatro laudos que apontam o risco de ela cair, alguns servidores são contra que ela seja derrubada.

Veja Mais
Tempestade e fortes ventos devem atingir MS nesta quarta, alerta instituto
Durante a chuva de terça-feira, 69 mil raios atingiram Mato Grosso do Sul

A discussão começou quando o presidente da associação,  promotor Alexandre Magno Benites de Lacerda, convocou, na sexta-feira (27), uma assembleia com os demais promotores da Capital para posicioná-los da situação e da decisão em derrubar o jatobá. Porém, uma minoria dos servidores foi contra o comunicado.

“Vou esperar acontecer algum acidente, alguém morrer, para então tomar uma atitude? A responsabilidade é minha se algo acontecer, ainda mais com esses laudos em mãos”, pontuou Alexandre Lacerda. O presidente da ASMMP entende que há um valor sentimental na árvore por parte dos promotores, pelo fato de ela estar no terreno desde quando a sede da associação foi construída, em 1983, porém, Lacerda ressalta a preocupação dele com o risco de o jatobá cair e acabar machucando alguém.

"Como promotor, já realizei muitos trabalhos nos quais defendi o meio ambiente, jamais pensaria em derrubar o jatobá se realmente não houvesse o risco de ele cair a qualquer momento", esclareceu presidente da associação.

A árvore foi condenada por quatro órgãos, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e por um empresa particular chamada Toposat Ambiental.

"É significativo o risco de ocorrência de acidente com mortes tendo em vista as dimensões,localização e isolamento da árvore, e a grande concentração de pessoas em eventos no salão de festa. Esse risco se acentua durante ocorrência de chuvas com ventos fortes, muito comum em Campo Grande no verão, agravado pelo fato de o jatobá estar isolado", aponta o laudo do Ibama.

No mesmo laudo, o órgão federal afirma que "a espécie não consta na listagem em vigor do Ministério do Meio Ambiente que relaciona as ameaçadas de extinção e também não foi tombada pela Prefeitura Municipal como exemplar com atributos que recomendam a sua preservação".

Nos quatro laudos também são apontados os danos que a árvore já causou, confirmando o risco existente. No interior do salão de festas, por exemplo, a parede que fica próximo ao jatobá está rachada, assim como o piso. Segundo o presidente da associação, o local é utilizado praticamente todo final de semana para eventos.

Outra polêmica que foi desencadeada é sobre a possibilidade de o salão ser ampliado. Contudo, o promotor Alexandre Lacerda garantiu que isso foi só uma hipótese levantada, mas que se ocorrer, a ampliação será feita para o lado oposto de onde está o jatobá.

Segundo o presidente da ASMMP, aindanão há deta definidapara derrubara árvore, mas afirmouque não irádemorar."Estou com todos os laudos em mãos que comprovam o risco, não vou esperar acontecer um acidente para tomar providências", frisou o promotor.




ENGRAÇADO, AS USINAS DA VIDA DESTROEM MATAS CENTENÁRIAS COM TODO O TIPO DE ÁRVORE QUE EXISTE, E NADA ACONTECE. NÃO DÁ PRA ENTENDER... SERÁ QUE A VIDA HUMANA TEM MENOS VALOR ???
 
TONNY PERE em 16/01/2014 16:58:10
O jatobá é uma árvore muito resistente , dura muitos anos , não se deteóra fácil, moro a 50 mt da Lúdio Coelho tem vários pés de jatobá , perto da entrada da Base Aérea na Taveirópolis , de moradia já tenho 52 anos , quando mudamos aqui esses jatobás já eram antigos e estão firmes sem risco de queda, portanto estão querendo derrubar essa arvores talvez sem precisão. É um caso a ser estudado.
 
helena da costa andrade em 02/10/2013 23:21:29
A árvore estava ali antes das pessoas. Ela tem mais direito que qualquer um, de sobreviver. Tira aquela casa que danificou o solo onde a árvore sobrevive.
 
Sérgio Moreira Martins em 02/10/2013 19:34:21
Aos colega Valter e Angelica Miranda:sabem quantas historias essa arvore viu em vida? Quer dizer valter, se vc perder seu filho,basta fazer outro e tá resolvido? Redemoinhos, ventanias de 100 km,chuva de pedras, calor intenso, frio intenso de um dia pra outro, será que essa mudança no clima e temperatura é culpa da natureza? E outra coisa Angelica, a natureza por sua exuberante beleza ela não tem o dom do dissernimento, não pensa e c certeza vai cair e vai avisar c no minino 4 min.antes de desabar,o errado somos nós de criar habitação sob ela, mas nós somos dotados de inteligencia .O que as autoridaes devem fazer é lutar e usar todos os meios de prolongar sua vida, antes de sacrifica-la. A torre de Pisa,c mais de 500a. embora muito enclinada, até hoje não caiu!!! Belê?
 
samuel gomes-sidrolândia em 02/10/2013 15:58:57
É muita onda.....qual a dúvida? Matar a árvore ou deixar que alguém morra ? Se realmente não há uma opção, eu vou pela vida do ser humano
 
elio santos em 02/10/2013 15:18:34
tá certinho o presidente do Ministério Público. A prefeitura de Campo Grande que tinha que aprender com ele. se a arvore tem risco, mesmo que antiga, tem que tirar, não pode ficar esperando por uma tragédia.
 
Liliane Lima Santos em 02/10/2013 14:21:24
os contrários à retirada da árvore devem mesmo ser alojados próximos a ela e sofrerem as consequências dos seus atos.
 
Antonio Marcos Ferreira em 02/10/2013 14:21:19
sério mesmo que os promotores ainda estão divididos em uma coisa tão óbvia? olha só o parquinho.. tem que cair a arvore ou um galho dela em uma criança para fazer algo? viva a natureza. deixem as pessoas morrerem para depois reagirem. tira logo esta árvore! #ficaadica
 
Carol Basso em 02/10/2013 14:12:59
Derruba logo, planta outras 100 pela cidade e tchau. Uma árvore nova retira muito mais carbono da atmosfera do que uma centenária que não irá mais crescer.
 
Paulo Medeiros em 02/10/2013 13:26:12
Pra ser justo, corta este, que representa um problema, e planta outros 3.
 
Romeu Luitz em 02/10/2013 13:22:03
ESTOU NA ÁREA AMBIENTAL A 30 ANOS, E POSSO ASSEGURAR APENAS VENDO AS IMAGENS NESTA REPORTAGENS, QUE O PESSOAL DO MP, ESTÃO COM UMA RESPONSABILIDADE MONSTRO SOBRE SUAS DECISÕES.. AQUELA ARVORE ESTA CONDENADA, E A DECISÃO ERRADA DE MANTE-LA PODERÁ CONDENAR ALGUMAS PESSOA EM UM TRÁGICO ACIDENTE COM A QUEDA DA ARVORE.. INFELIZMENTE TEM SE CORTAR AQUELE JATOBÁ PELO BEM DO LOCAL E DAS PESSOAS QUE ALI TRABALHAM OU VIVEM... VAMOS DEIXAR DE LADO A BELEZA DA ARVORE E CUIDAR DO BEM ESTAR E DA SEGURANÇA DAS PESSOAS...
 
OLDEMAR RODRIGUES em 02/10/2013 13:11:11
Que vergonha os srs. Promotores que deveriam defender a sociedade ainda estar dividida em uma questão tão óbvia... tem que morrer uma criança ou um cidadão que paga regularmente seus impostos para se fazer algo tão gritante? Será que estes ambientalistas não estão passando dos limites? se tem decisão dos órgãos públicos ambientais falando que pessoas podem morrer ainda assim ficam em dúvida. Assim que vcs promotores defendem a sociedade??? tá certo o responsável pelo Mp que quer agir de forma certa e responsável e tirar esta árvore. tem luz no fim do túnel!!!
 
Leandra Silva em 02/10/2013 12:47:33
Ta ai bom exemplo... Se tem laudo dos orgaos publicos falando que a arvore centenaria vai cair é obvio ululante que deve cortar urgentemente... Coloca estes servidores contra embaixo dela em dia de ventania. O sr. prefeito de campo grande deveria seguir o exemplo e rever a situacao das arvores centenarias.... Mas infelizmente o Bernal espera cair, machucar alguem para tomar providencia.
 
Sergio Robalo Miranda em 02/10/2013 12:40:41
Interessante ainda ter discordia quando há 4 laudos (3 de orgaos publicos) indicando a necessidade de retirar a arvore porque gera risco de morte!!! que absurdo!!! que coisa feia senhores promotores ambientalista.. a vida humana é menos importante que a arvore?? faça-me o favor, retirem logo esta arvore antes que pessoas morram!!!!! cade o bom exemplo e o valor a vida humana?????
 
Luiz Lima Stefan em 02/10/2013 12:19:41
Valter Castilho, perfeito! Nem tenho mais a acrescentar...
 
Marcos Rumolli em 02/10/2013 12:06:53
Não falta mais nada! Até pra cortar árvore agora tem que pedir benção pra meio mundo! O que acontece, não pode plantar outra em outro lugar? Existem algumas saídas nesse caso. Uma delas é contar quantos servidores tem no lugar e plantar essa quantidade de mudas nos arredores, no bairro, ou outro ponto da cidade. A outra saída pode parecer um pouco radical, mas está valendo: se houver muito problema e a coisa começar a tomar muito tempo, façam assim: transfiram os servidores que são contra a derrubada da arvore para a ala onde ela está querendo cair; caso a árvore tombe, com certeza eles não se incomodarão em se sacrificar pela mãe natureza. Sem mais.
 
Valter Castilho em 02/10/2013 11:50:18
Esse caso ou os identicos, são tão atrasados que não merece critica.
 
luia alves em 02/10/2013 11:47:50
vai esperar cair e estrupiar alguem ou danificar o prédio
 
angelica miranda em 02/10/2013 11:43:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions