A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

05/06/2012 08:10

Reserva no meio da cidade é mau exemplo sobre proteção aos animais

Elverson Cardozo

No Parque dos Poderes, encravado em uma área de cerrado, bichos são mortos atropelados frequentemente, sem que solução definitiva seja implantada

Parque estadual do Prosa é cercado com arames lisos e farpados, mas animais conseguem passar facilmente e se arriscar na pista. (Foto: Elverson Cardozo)Parque estadual do Prosa é cercado com arames lisos e farpados, mas animais conseguem passar facilmente e se arriscar na pista. (Foto: Elverson Cardozo)
Presidência do parque informou que a área recebeu manuteção há 25 dias. (Foto: Elverson Cardozo)Presidência do parque informou que a área recebeu manuteção há 25 dias. (Foto: Elverson Cardozo)

Não é de hoje que se têm notícias de animais silvestres atropelados nas vias urbanas das grandes cidades, mas o problema não está só nas rodovias. O Parque estadual do Prosa, reserva ecológica que fica no Parque dos Poderes, em Campo Grande, é um dos locais que registra o maior índice de acidentes dessa natureza, segundo o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres). No meio da cidade e no centro de poder, a reserva é, neste Dia Mundial do Meio Ambiente, um exemplo negativo do tratamento aos animais.

Cenas de animais atropelados são frequentes, algumas comoventes, como a de um quati resgatando o filhote atropelado.

Um dos motivos apontados por quem trabalha ou mora na região é o tipo de cercamento - em arames farpados e fios lisos - que a área recebeu, a má conservação que permite a saída dos animais e, além disso, a falta de conscientização de muitos condutores.

Funcionário há 14 anos de um posto de gasolina localizado na rua dos Poetas, o frentista Estevão Antonio, de 35 anos, já cansou de ver a mesma situação se repetir.

A última vez, contou, foi há cerca de 4 meses. Na tentativa de não atropelar um bando de quatis, a motorista de um carro freou bruscamente e acabou sendo atingida por um motociclista.

Cercar a área com telas mais finas, para evitar que os animais cheguem à pista, é um das soluções apontadas pelo frentista para evitar, pelo menos, que animais menores saiam para via. Mas isolar a reserva, afirma, não seria o melhor caminho. “Os animais também tem o direito de ir e vir”, declarou.

“Os animais também tem o direito de ir e vir”, disse o frentista Estevão Antonio.“Os animais também tem o direito de ir e vir”, disse o frentista Estevão Antonio.

Para o amigo, também frentista, Giovane Fernandes, de 30 anos, a solução mais viável é a conscientização dos motoristas que passam pela localidade, mas também é preciso manter a conservação do local.

Dados do Cras apontam que o número de atropelamentos na reserva do Parque Estadual do Prosa, que tem uma área de aproximadamente 135 hectares, só fica atrás da reserva ambiental da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Por mês, o centro de reabilitação recebe, em média, 60 animais silvestres atropelados nas vias de Campo Grande. As maiorias dos acidentes acontecem nas saídas da cidade.

A Prefeitura do parque informou que o cercamento da área segue os padrões estabelecidos pelo plano de manejo, onde constam as normas e procedimentos para gerenciamento do parque.

O órgão informou ainda que não há como controlar os animais dentro da reserva. A possibilidade de instalação de telas não foi considerada porque o cercamento atual atende as especificações estabelecidas, segundo informado.

Com relação à manutenção da área, a presidência da entidade informou que os últimos reparos foram feitos há 25 dias e ocorrem sempre que necessários.

Semana do meio ambiente - Em comemoração à semana do meio ambiente, o núcleo de educação da PMA (Polícia Militar Ambiental) iniciou nesta segunda-feira (4), oficinas temáticas, palestras e outras atividades relacionadas ao tema, incluindo a conscientização sobre os animais que circulam pelas cidades.

Os trabalhos ocorrem em parceria com as prefeituras de Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde e a empresa Energias do Brasil. Ao todo, cerca de 2 mil alunos devem ser atendidos. No ginásio de esportes de Sidrolândia as atividades serão desenvolvidas em forma de oficinas.

Quati resgata filhote atropelado no Parque dos Poderes, cena que comoveu. (Foto: Repórter News)Quati resgata filhote atropelado no Parque dos Poderes, cena que comoveu. (Foto: Repórter News)

Em Ribas do Rio Pardo, crianças do projeto Florestinha em parceria com policiais ambientais realizam palestras sobre águas, desmatamento e pesca predatória.

Haverá ainda apresentação de animas taxidermizados (empalhados), com palestra sobre a fauana e um teatro de fantoches. As atividades seguem até quarta-feira (6).

A prefeitura de Campo Grande vai comemorar o dia mundial do meio ambiente com uma mostra de soluções sustentáveis. A 4ª edição do evento começa nesta terça-feira (5), às 18h30, no Espaço Golden Class, em Campo Grande.

Empresas, instituições, órgãos públicos, além de empreendedores levam ao evento soluções sustentáveis nos segmentos da construção, decoração e até artesanatos. Oficinas, mini-cursos, palestras e atividades culturais fazem parte da programação.

Oficinas, mini-cursos, palestras e atividades culturais fazem parte da programação. (Foto: Divulgação)Oficinas, mini-cursos, palestras e atividades culturais fazem parte da programação. (Foto: Divulgação)



Graças a Deus e o Pedro Pedrossian que iniciou, temos essas reservas lindas na cidade. A proteção pode ser feita e manter a mata na cidade. O que o meio Ambiente tem que fazer é decidir o que quer defender; uma hora critica desmatar, outra hora critica por manter a mata, falta Deus no coração dassas criaturas para entender e saber conduzir a vida.
 
luiz alves em 06/06/2012 08:11:05
O correto a fazer é cercar a mata, mas em alguns trechos devem existir tuneis por baixo do asfalto pois os animais precisão trafegar de uma areá a outra por muitos os motivos, ou a cada 500 metros implantar quebra molas esse é o custo mais econômico e simples também.
 
Luan da Silva Fernandes em 05/06/2012 11:41:58
É tempo de pensar! Os fanático politiqueiros, chamaram Pedro Pedrossian de louco quando criou o Pq Poderes, tão longe da cidade, em pouco tempo veio a resposta. É claro que precisa de acompanhamento e providências, dizer que o problema é porque está no centro!!! como ficam as cidades que tem Zoológicos? Porém eu quero ver tela em volta segurar quati haha, educação p/motoristas sim ...............
 
Romaldo Milani em 05/06/2012 11:04:59
Bom dia. Penso que o melhoramento das cercas que demarcam a reserva das pista seria uma otima opção, mas antes de tudo, as pessoas deveriam se concientizar que estão dentro de uma reserva. Outra medida seria colocar quebra molas de 100 em 100 metros, dentro do parque todo, não somente aqueles que multam, pois não se quer arrecadar, mas sim preservar os animais ali existentes.
 
Sonia Maria Azambuja Santos em 05/06/2012 11:04:39
Primeiro quero agradecer pela passagem para pedestre elevada q colocaram na moreninha proximo a feira livre e pelo concerto da calçada na esquina,e tbm sugerir que para preservar esses animais de um atropelamento seja feito quebra molas em toda a extensão,muitos irão reclamar mas os animais não serão mais atropelados por motoristas inconcientes.
 
Lucas da Silva em 05/06/2012 10:56:07
esse ou essa presidente desse parque ta de brincadeira meu , prefeito tao disendo que a vinte e cinco dias atras foi feita manutencao ; neste local ; mas nao e isso que o povo estao vendo ,vomos conferir essa materia ;prefeito por favor, socorem o nosso parque ; urgente/;
 
gilberto ferreira de lima em 05/06/2012 10:30:14
Todo Mundo Sabia Que Isso , De Colocar Reservas Ambientais , No Meio Urbano NUNCA Daria Certo. Mas o Governo do Estado e a Prefeitura , Pra Fazer MÉDIA Com Sabe-se Lá Quem , Abraçaram a Tosca Idéia. Agora Toma Que o Filho é Seu.
 
Gilberto Bras em 05/06/2012 10:18:50
cade os fantasma dos vereadores que nao fazen nada so aparecem de 4 em 4 anos cade a secretaria do meio ambiemte que so serve para encher o saco de quem ta trabalhando se voces nao fizerem , nada a nossa , fauna ,vai virar em nada , todo dia se ve capivara, quati ,lobimho morto , vomos .colocar tela nesse alambrado em quanto e cedo,
 
gilberto ferreira de lima em 05/06/2012 09:59:36
Simples, troque o asfalto do Parque por paralelepípedos. A redução na velocidade dos motoristas inconscientes vai ser automática.
 
Bruno Nodes em 05/06/2012 09:51:04
Sercar com telas não será um custo tão elevado e protege a vida dos animais,porque será que não sercam. Se fosse área particular já estavam aplicando multas, mas como é área publica fazem vista grossa.Infelizmente em nosso país existe dois pesos e duas medidas entre o público e o privado. Até mesmo prazos judiciais são em dobro ou em triplo p/ a faz. publica.
 
porfirio vilela em 05/06/2012 09:33:15
Eu acredito que se a reserva fosse fechada com tela/alambrado em vez de arame os animais não entrariam na pista. E claro a concientizam dos motoristas que trafegam em alta velocidade no parque.
 
Eliane Nantes em 05/06/2012 08:40:39
e só fazer uma simples analise: 5 , 10 anos atras como era o parque dos poderes? a 15 , 30 anos atras como era o pantanal ? Bom sigo do principio que ambos estão sofrendo do mesmos problemas a invasão, tanto de vândalos e construções, hoje damos sorte de ver ainda mata nativa no parque, pois a cada momento se inicia uma obra, em local que dezenas de animais vivem ...
 
MAYCK DE CAMPOS LIMA em 05/06/2012 05:05:55
sou morador do parque dos poderes, vejo no dia a dia o problema de atropelamento de animal silvestre, acho que nós estamos errados , porque invadimos o espaço dos animais.esta sendo feito passagem pelo meio do parque o pessoal que moram acima do parque que usa as vias do parque para vir pra cidade.
tem que fazer quebra molas cada cem metros ai evitaria a matança dos animais .
 
Paulo Guimaraes Dias em 05/06/2012 01:25:28
Se segue normas ou nao o tipo de cercamento, o fato e que esta morrendo animais, e cerca-los nao e a melhor saida, os animais tem que ir e vir portanto sugiro fazer tuneis de um lado ao outro, e cercar somente na proximidades destes tuneis, assim os animais terão seu direito a vida preservada como todos nós.
 
Jonas da Silva em 05/06/2012 01:04:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions