A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

12/03/2016 12:43

Sem equipamentos, resgate de jaguatirica já dura quatro horas

Waldemar Gonçalves e Renata Volpe Haddad
Sem equipamentos, resgate de jaguatirica já dura quatro horas

A equipe que, há cerca de quatro horas, tenta resgatar uma jaguatirica que subiu na árvore de residência no Jardim Canguru, encontra dificuldades em retirar o animal do local. O felino está cansado, mas os policiais militares ambientais não conseguem aplicar sedativo nele.

Veja Mais
Jaguatirica vai parar em quintal de casa e mobiliza equipe de resgate
No primeiro mês de piracema, PMA registra aumento de 100% nas apreensões

Um veterinário do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), que auxilia no resgate, deve de deixar a operação e ir até a sede do órgão buscar um equipamento para tentar aplicar o tranquilizante. Enquanto isso, dois policiais militares com redes e um cambão improvisado.

Segundo sargento Ezequias, da PMA (Polícia Militar Ambiental), é possível que a jaguatirica more em alguma chácara nas proximidades do bairro e tenha ido até o local em busca de alimento. Até o fechamento deste texto, o felino continuava na árvore no quintal do imóvel, na rua Cutia.




Como nossa cidade, nosso estado, está jogado às traças... Em uma matéria a gente lê que tiveram dificuldade em fazer a captura da jaguatirica por falta de equipamento, e na outra, que não foi possível rebocar o carro onde foi encontrado o corpo de uma pessoa morta, porque a polícia está sem convênio com empresa de reboque. Da vergonha de coisas desse tipo. Ver que os políticos, colocados no poder para cuidar da nossa cidade, nosso estado, não estão nem aí, não querem saber de cumprir com suas obrigações. O povo que se dane né? Eles já foram eleitos mesmos, já estão ganhando um bom salário, já estão passando a mão a dedos largos... Nojo.
 
Mariana Carvalho em 12/03/2016 23:54:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions