A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

09/09/2015 14:24

Usina de álcool é multada em R$ 1,71 milhão por queimar áreas de preservação

Ângela Kempfer
Área queimada em Angélica. (Foto: Divulgação PMA)Área queimada em Angélica. (Foto: Divulgação PMA)

Empresa sucroenergética de Ivinhema foi multada em R$ 1,7 milhão por incendiar 87 hectares de matas ciliares que servem para proteger o curso de córregos e nascentes no município de Angélica.

Veja Mais
Jiboia de 1,5 metro é encontrada dentro de armário no Monte Líbano
Sucuri de 4 metros é encontrada em hotel, enrolada a filhote de cachorro

A usina ateou fogo em plantação de cana, mas as chamas acabaram atingindo a reserva de preservação permanente, totalizando 1.236 hectares.

Os Policiais Militares Ambientais de Dourados estiveram ontem na propriedade e durante vistoria constataram o crime ambiental.

Segundo a PMA, a empresa também não tinha autorização para a queima da palhada, que sobra depois da colheita.
Além da multa administrativa, os responsáveis pela usina vão responder pelo crime quer prevê pena de um a três anos de detenção.

“Vale ressaltar que a autorização de queima no Estado de Mato Grosso do Sul é proibida no período de 1º de agosto até 30 de setembro, anualmente. Nas áreas do Bioma Pantanal, o período de proibição estende-se até 31 de outubro, conforme Resolução conjunta nº 01 SEMAC/MS-IBAMA/MS, de 08 de agosto de 2014”, reforça a PMA.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions