A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

11/11/2016 16:50

Alegando que Delcídio mentiu, Lula pede R$ 1,5 milhão por danos morais

Advogados do ex-presidente protocolaram processo contra ex-senador e delator da Lava Jato hoje

Anahi Zurutuza
Em setembro de 2014, o ex-presidente Lula participa de comíco ao lado do candidato ao governo do MS pelo PT, Delcídio do Amaral (Foto:   Ricardo Stuckert/Instituto Lula)Em setembro de 2014, o ex-presidente Lula participa de comíco ao lado do candidato ao governo do MS pelo PT, Delcídio do Amaral (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi à Justiça contra o ex-senador de Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral (sem partido-MS). O líder petista cobra R$ 1,5 milhão por danos morais do delator na Operação Lava Jato.

Veja Mais
Cunha chama Delcídio e Bumlai como testemunhas de defesa na Lava Jato
Lula e Delcídio serão interrogados pela Justiça em fevereiro de 2017

Conforme apurou o Estadão, os advogados do petista, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, anunciaram nesta sexta-feira (11) que protocolaram ação de reparação contra Delcídio “por ele ter, em delação, mentido ao dizer que Lula agiu para obstruir a Justiça”.

Ainda segundo a defesa do ex-presidente, cinco pessoas que prestaram depoimento em audiência realizada pela 10ª Vara Federal de Brasília (DF) negaram que Lula teria tentado interferir na delação premiada de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás que revelou detalhes sobre esquema de desvio de recursos da estatal para pagamento de propinas.

Foi Delcídio quem contou aos investigadores da Lava Jato que teria, a pedido de Lula, oferecido plano de fuga para Cerveró.

Alegando que o ex-senador mentiu, os advogados do petista decidiram processar o ex-companheiro de partido de Lula. “Todos foram unânimes ao reconhecer que Lula jamais tentou interferir, direta ou indiretamente, na delação de Nestor Cerveró, ao contrário do que fora afirmado por Delcídio do Amaral”, sustenta a defesa do ex-presidente, ainda conforme o Estadão.

A reportagem tentou contato com o ex-senador, mas não conseguiu até o fechamento desta matéria. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions