A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

21/11/2016 10:43

Governo amplia uso de tecnologia contra burocracia na gestão pública

Em seu retorno, Carlos Alberto Assis revela que novo programa será lançado na semana que vem

Leonardo Rocha e Mayara Bueno
Carlos Alberto Assis durante entrevista, em seu gabinete na SAD (Foto: David Magela/SAD)Carlos Alberto Assis durante entrevista, em seu gabinete na SAD (Foto: David Magela/SAD)

O Governo de Mato Grosso do Sul deve lançar, na semana que vem, um programa para tornar a gestão publica mais ágil e menos burocrática, apostando no uso da tecnologia digital. Procedimentos que eram feitos de forma manual e até presencial passarão a ser realizados por meio eletrônico, usando a internet.

Veja Mais
Assis deixa oficialmente governo para trabalhar na campanha de Rose
Google é condenado a pagar R$ 38 mil de indenização a Puccinelli

Foi o que revelou o secretário estadual de Administração, Carlos Alberto Assis, que retornou nesta segunda-feira (21) ao cargo, após campanha eleitoral. Ele atuou na coordenação da equipe de Rose Modesto (PSDB) durante a disputa pela Prefeitura de Campo Grande.

Assis ressaltou que este "plano de desburocratização" já teve ações iniciais desde o começo do governo tucano. Mas, agora, irá incluir mudanças na maioria das secretarias, com 30 medidas específicas para dar agilidade ao atendimento e trabalho público. "Os dois primeiros anos foram para arrumar a casa, agora vamos intensificar estas ações", disse ele.

O secretário lembra que foi colocada em prática a pré-matrícula digital (2° ano), o guia de trânsito animal no Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), que pode ser feito por aplicativo de celular, e a comunicação interna do governo, que é hoje é feita de forma eletrônica, sem uso de ofícios e papéis.

Entre as medidas que serão lançadas está o uso do procedimento eletrônico para todas as licitações na área de cultura, inclusive a prestação de contas, assim como o registro de denúncias no Procon, inclusive com atendimento pela internet, sem precisar que o consumidor siga até a unidade.

Outra mudança é que o inadimplente poderá negociar sua dívida com o Estado, em procedimento pela internet, para agilizar o processo. Já na área da educação, toda gestão nas escolas, em relação a uniformes, merendas e outras demandas serão gerenciadas pela SED (Secretaria de Estado de Educação).

Prioridades - No seu retorno ao governo, após coordenar a campanha da vice-governadora, Rose Modesto (PSDB), a prefeitura de Campo Grande, Assis ressaltou que entre suas prioridades para pasta, está a melhoria no sistema de compras do executivo, assim como evoluir na gestão do pessoal.

"Temos que melhorar as compras, divulgando o processo, para que novas empresas participem das licitações. Também temos o foco de fazer as entregas aos servidores, para que o serviço seja cada vez de mais qualidade".

Ele ainda citou a continuação na política de "economia de gastos", tendo um trabalho aprimorado para detectar despesas que estão acima da média, como na questão de energia, telefone e água. "Sempre dá para economizar mais".

Retornos - Após a volta de Carlos Alberto Assis, no comando da SAD (Secretaria de Estado de Administração), publicada hoje (21), no Diário Oficial do Estado, Édio de Souza Viegas retorna à função de secretário adjunto de Administração.

Já haviam retornado para o 1° escalão do governo, os secretários Marcelo Miglioli (Infraestrutura) e Athayde Nery (Cultura e Ciências e Tecnologia). O primeiro tinha participado também da campanha tucana, enquanto que o segundo foi candidato a prefeito de Campo Grande, sendo derrotado ainda no 1° turno.

Rose Modesto não irá voltar para Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), pois vai exercer apenas a função de vice-governadora. Azambuja explicou que ela irá ajudá-lo nos comprimissos do governo estadual.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions