A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/11/2016 13:20

Rombo na previdência e contratos irregulares preocupam Marquinhos

Leonardo Rocha
Marquinhos cita as prioridades nesta fase de transição (Foto: Leonardo Rocha)Marquinhos cita as prioridades nesta fase de transição (Foto: Leonardo Rocha)

O prefeito eleito, Marquinhos Trad (PSD), afirmou hoje (09), em seu gabinete na Assembleia, que o rombo da previdência municipal e os contratos com as entidades Omep e Seleta, estão entre suas principais preocupações, neste momento de transição, antes de assumir o executivo municipal.

Veja Mais
Campo Grande tem R$ 498 milhões em obras paradas, diz Marquinhos Trad
Marquinhos consegue apoio da bancada federal para retomar obras

Após representação do MPE (Ministério Publico Estadual), os contratos com a Omep e Seleta foram considerados irregulares pela Justiça Estadual, que inclusive exigiu que a Prefeitura Municipal faça as demissões e comece a realização de concursos, para suprir esta demanda.

Enquanto não ocorre o pagamento destas rescisões, acontecem outros impasses, como o atraso no repasse às entidades, o que gerou paralisação de atividades em Ceinfs, pois os recreadores ligados às instituições, não foram trabalhar. Eles alegam que não recebem os vencimentos nos primeiros dias úteis e que desde outubro estão sem receber.

Já a questão da previdência social, teve como principal denúncia, investigada pelo MPE (Ministério Público Estadual), o suposto "sumiço" de R$ 100 milhões da previdência municipal da Capital, entre 2013 e 2016. A questão do déficit da previdência já foi citado pela equipe de transição de Marquinhos, como prioridade.

Pedidos - Marquinhos adiantou também que já falou com o prefeito Alcides Bernal (PP), sobre a importância de medidas preventivas na área de saúde e educação. Ele pediu, por exemplo, que fosse feito a compra de medicamentos, com estoque para os três primeiros meses do ano.

"Sabemos que nesta época ocorre o período de chuvas, que é propício a doenças como dengue, zika vírus e chikungunya, precisamos já estar preparados". Ele ainda solicitou que tanto os kits escolares, como a merenda também esteja viabilizada. "Deve estar encaminhada para não ter atrasos, pois fazer uma licitação no começo do ano, tem seu tempo de demora".

Ministros - O prefeito eleito também pediu ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante agenda em Brasília, a liberação de recursos para ações preventivas contra dengue e zika vírus, já para o começo de 2017. "Ele disse que vai enviar uma equipe em breve na cidade, para fazer a devida avaliação, estamos confiantes".

Já na área de educação, o ministro Mendonça Filho, ressaltou que 14 Ceinfs (Centro de Educação Infantil) devem ser concluídos em Campo Grande. "Nossa preocupação é atender as questões que a população mais nos cobrou, que é a saúde, educação e infraestrutura. Sabemos que a situação de Campo Grande é desafiadora, mas vamos superar".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions