A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

19/11/2016 19:34

Suspeita de fraude em folha de ponto é alvo de inquérito aberto pelo MPE

Nyelder Rodrigues

O MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) abriu na sexta-feira (18) inquérito civil que vai apurar as supostas fraudes denunciadas recentemente na folha de ponto de servidores da Assembleia Legislativa. A abertura da investigação já foi publicada na edição online do Diário Oficial do MP, de segunda-feira (21).

Veja Mais
Reforma administrativa está quase pronta e com menos secretarias, diz Reinaldo
Destaque no ranking da transparência, MS terá Controladoria Geral

Conforme o documento, o inquérito vai tramitar sob o número 06.2016.00001442-3, sendo a presidência da Assembleia requerida a prestar esclarecimento sobre "eventual fraude ou ausência de sistema de controle de frequência dos servidores".

O procurador-geral do MPE-MS, Paulo Cezar dos Passos, também autorizou a verificação de eventual ilegalidade no ato 107/2015, da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa sul-mato-grossense.

A questão já é apurada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e veio à público após uma gravação com os deputados Paulo Corrêa (PR) e Felipe Orro (PSDB) vazar. No áudio, Corrêa sugere ao colega que faça a regularização da folha de ponto, e usa a expressão "nem que seja fictícia" para controlar o ponto.

No caso, ele se referia ao controle dos funcionários que atuam no interior do Estado. Ele também avisa que existe uma série de reportagens do Fantástico sobre o tema e, portanto, teria que ficar alerta.

A conversa foi gravada pelo celular do pastor Jairo Fernandes, que depois fez a denúncia ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), solicitou que a Corregedoria faça uma apuração do caso, para avaliar se houve quebra de decoro parlamentar.

Os dois deputados já entregaram a defesa prévia e agora o corregedor está ouvindo testemunhas sobre o caso, para que depois faça um relatório. Ele adiantou que neste parecer os colegas podem ser isentos de qualquer irregularidade, ou receber punições, que vão de advertência até cassação.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions