A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

31/12/2015 11:35

Em 2015, teve capivara em piscina, anta na Sesau e sucuri famosa na web

Liana Feitosa
Sucuri saindo do rio Formoso. (Foto: Daniel De Granville / Photo in Natura)Sucuri saindo do rio Formoso. (Foto: Daniel De Granville / Photo in Natura)
Jacaré foi flagrado atravessando a pista de caminhada da Lagoa Maior. (Foto: Ricardo Ojeda)Jacaré foi flagrado atravessando a pista de caminhada da Lagoa Maior. (Foto: Ricardo Ojeda)

Com tanto verde em Mato Grosso do Sul e uma fauna privilegiada, animais sempre são assunto no Campo Grande News. Ao longo de 2015, muitos bichos tiveram destaque, de pequenos pássaros a felinos como a onça, sem esquecer das serpentes, como a sucuri de 4 metros que foi a estrela de uma reportagem de janeiro deste ano, flagrada no balneário municipal de Bonito.

Veja Mais
Dólar valoriza 44,8% em 2015 e fecha 2015 custando R$ 3,948
Ano na Assembleia teve 4 CPIs e criação de bloco articulado pelo governo

Também no começo do ano, em fevereiro, quando o calor do alto verão castigava a população, uma capivara decidiu se refrescar nas águas da piscina de uma casa do bairro Vilas Boas, em Campo Grande.

Personagens frequentes de matérias do Campo Grande News, capivaras são animais comuns na cidade e geralmente têm boa convivência com humanos, carros e avenidas movimentadas. No entanto, o abuso de velocidade geralmente é o motivo da morte de muitas delas, como mostrou texto publicado em julho, que trata da morte de dois quatis e duas capivaras, também na Capital.

Flagrante de sucuri foi feito no Rio Paraguai. (Foto: Arquivo pessoal/ Pedro Paulo Marinho)Flagrante de sucuri foi feito no Rio Paraguai. (Foto: Arquivo pessoal/ Pedro Paulo Marinho)

Em setembro, a espécie voltou a chamar a atenção quando três foram caçadas e encontradas mortas a tiros em área de preservação ambiental, também em Campo Grande.

Inusitado - No Centro da cidade, uma anta foi flagrada, no mês de abril, no estacionamento da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), em plena avenida Afonso Pena. Mais distante da região urbana, nas rodovias, muitos animais morreram em 2015, como filhote de Jaguatirica encontrado em Chapadão do Sul. 

Também filhote, teve tamanduá-bandeira raro resgatado depois de ser atropelado na BR-262 e cinco filhotes de cachorro do mato em terreno de indústria de Três Lagoas.

No entanto, a grande estrela sempre foi a onça. Em vários vídeos, leitores se encantaram com a imponência do felino, como o flagrante feito em uma estrada de terra e a gravação de um ataque contra um cachorro doméstico no quintal de uma casa. 

Filhote de jaguatirica estava abandonado na margem de rodovia. (Foto: Divulgação/PMA)Filhote de jaguatirica estava abandonado na margem de rodovia. (Foto: Divulgação/PMA)

Colirido do céu - As aves também foram figuras frequentes em 2015. No começo deste mês um Urutau, o raro pássaro-fantasma, foi encontrado dentro do laboratório de práticas de saúde no campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em Coxim.

Em Bodoquena, a distante 266 quilômetros de Campo Grande, foi publicado vídeo de uma arara-azul abrindo a torneira, qu rapidamente viralizou na internet. Um dia após a matéria ter sido publicada, as imagens tinham mais de 50 mil visualizações. 

A relação da apicultora Maria Silvana, de 65 anos, com uma arara-canindé, foi assunto de reportagem publicada em julho. Em vídeo, ela registou a amizade da ave, inclusive, com os cachorros da casa. A variedade de pássaros, inclusive, fez de Mato Grosso do Sul ponto de encontro de turistas em busca da prática de observação de aves

Répteis - No Distrito de Nova Porto XV, em Bataguassu, um jacaré de 1,5 metro surpreendeu moradores ao ser encontrado dando um passeio por uma das ruas do local, assim como o jacaré flagrado ao atravessar a pista de caminhada da Lagoa Maior, em Três Lagoas. 

Ainda no grupo dos répteis, foram pelo menos 15 relatos feitos pelo Campo Grande News de cobras de grande porte em locais totalmente urbanos ou mais próximas da natureza, como a jiboia que deu "baile" em motoristas que tentam tirá-la do meio da MS-157, que fica entre as cidades de Itaporã e Maracaju. Ou a sucuri de cinco metros que devorou pato e assustou moradores de Dourados. 

No Rio Paraguai, também foi uma sucuri que surpreendeu o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PT), durante prática de SUP (Stand Up Paddle). 

Capivara virou atração da vizinhança, na rua Domingos Marques, no bairro Vilas Boas. (Foto: Arquivo Campo Grande News)Capivara virou atração da vizinhança, na rua Domingos Marques, no bairro Vilas Boas. (Foto: Arquivo Campo Grande News)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions