A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

19/08/2014 13:00

Aplicativo vira caso de polícia e delegado pede suspensão de Secret

Francisco Júnior
Aplicativo virou moda na Capital. Aplicativo virou moda na Capital.

Como já era de se imaginar, uma postagem no aplicativo Secret virou caso de Polícia em Campo Grande. No dia 11 deste mês, uma adolescente de 16 anos, acompanhada da mãe, procurou a 1ª Delegacia depois de ter fotos em poses sensuais publicadas na rede social.

Veja Mais
Aplicativo de segredos ainda é novidade na cidade, mas já tem usuários sem noção
Atualização permite curtir e até desativar comentários no Instagram

O Secret é um aplicativo que permite compartilhar, e também conferir, segredos de forma anônima entre amigos e desconhecidos que tenham o programa instalado no aparelho celular.

O delegado Wellington de Oliveira, responsável pela investigação, instaurou inquérito para investigar o caso e ingressou com uma ação na justiça para que o aplicativo não seja mais comercializado no País. Após receber a denúncia, o delegado entrou em contato por e-mail com o responsáveis pelo aplicativo nos Estados Unidos e conseguiu que as fotos da adolescente fosse retirada da rede social.

Conforme Oliveira, como o aplicativo não identifica quem faz a postagem, ainda não foi possível chegar a quem inseriu a foto da adolescente no Secret. Porém, o ex-namorado dela, um rapaz de 19 anos, vai responder criminalmente por ter espalhado as fotos da adolescente. "Quando ainda namoravam, ela enviou fotos sensuais ao namorado, que como vingança, após o termino do relacionamento, espalhou as fotos para várias pessoas”, explicou o delegado.

No celular do rapaz não foi encontrado o aplicativo Secret, mas segundo Oliveira, um cartão de memoria apreendido com ele havia registro de envio das fotos da ex-namorada para 25 contatos. Como não houve flagrante, o ex-namorado foi ouvido e liberado.

Segundo o delegado, o rapaz vai responder pelo artigo 154 A da lei Carolina Dieckmann (12.737/12), que considera crime a invasão de dispositivos eletrônicos como celulares, notebooks, desktops, tablets ou caixas eletrônicos para obter ou adulterar dados e obter vantagens ilícitas. As penas podem variar de três meses de prisão a dois anos de prisão mais multa.

Wellington Oliveira condena veementemente o aplicativo. "Esse programa detona a perturbação da ordem pública. Ele serve para caluniar as pessoas. É uma rede social de fofoca. A gente precisa de algo que instrua, e não uma rede de fofoca, de sacanagem”, afirmou o delegado.

Ele alerta que quem faz postagem no aplicativo citando uma pessoa comete vários crimes, entre eles: violação da imagem, exposição da intimidade, cyberbullying, crimes contra a honra. “ Dependo do crime a pena pode chegar a 6 anos de prisão”.

O delegado explica que o aplicativo não garante total anonimato. "Quem acessa a internet sempre deixa rastro. Para ter acesso ao aplicativo o usuário tem que cadastrar um e-mail, pelo menos. Alguma informação pessoal ele teve que informar. O juiz vao solicitar aos responsáveis a identificação de quem fez a postagem, e eles terão que informar. Não vai ficar anônimo”, alertou Wellington.




Acho que os senhores não estão entendendo a gravidade do problema. Sem discutir o mérito da questão, da foto nua, o programa fere um dispositivo constitucional essencial ao nosso pais - "É vedado o anonimato". O Dr Wellington está mais uma vez primando por uma sociedade mais justa. Qualquer pessoa pode pegar o nome de vocês aqui mesmo nestes comentários e difama-los de forma constrangedora e irreversível, esse programa é um estímulo a fofoqueiros e desocupados . Então, antes de sair julgando a vítima um caso isolado vamos APLAUDIR A ATITUDE DO DELEGADO QUE ESTÁ LUTANDO POR UMA SOCIEDADE MELHOR.
 
Ingrid Olivo em 20/08/2014 08:52:25
Maximiliano, é muito fácil julgar as pessoas.É óbvio que com toda a revolução social dos últimos anos valores importantíssimos se perderam ante a necessidade de mais liberdade e expressão e as pessoas acabaram mais perdidas ainda, principalmente os jovens que, em sua maioria, não tem mais nenhum pudor, não controlam suas emoções e principalmente não respeitam mais ninguém. Mas culpa-los não resolve os problemas da nossa sociedade . AGIR COMO O SENHOR E FICAR JULGANDO AS ATITUDES DOS OUTROS NÃO AGREGA VALOR NENHUM. ATITUDE DO DELEGADO, QUE ALIÁS É DESTAQUE EM NOSSO ESTADO POR AÇÕES CADA VEZ MAIS EFICIENTES E EM PROL DE UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, ESTAS SIM DEVEM SER RESPEITADAS E APOIADAS POR CADA UM DE NÓS. No nosso país é vedado o anonimato ESSA É A QUESTÃO, como autorizar esse programa??
 
Ivan Silva em 19/08/2014 16:43:35
Eu discordo completamente do delegado, o problema não é o programa mas sim as pessoas que utilizam, até hoje os adolescentes e mulheres não entenderam que não devem se deixar fotografar nuas ou em poses constrangedoras, é um povo bem burrinho, quer dar um presente pro seu namorado, dê um livro e não fotos nua, se formos seguir a linha de pensamento do delegado, computador e internet não deveriam ter sido inventados, pois eles que causam essa distribuição de pornografia não autorizada, e isso não é verdade, ambos são uma das maiores invenções do mundo moderno, o que precisa ser feito é uma reeducação dos burros, talvez se nada acontecesse com quem espalha, as pessoas que se deixam fotografar nuas criariam um pouco de juizo.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 19/08/2014 15:51:12
Concordo com o delegado Wellington. Esse tipo de aplicativo não instrui em nada as pessoas, é de fato uma rede de intrigas e de sacanagem.
Mas, convenhamos, se a tal "vítima" não tivesse tirado fotos pelada e enviada para o então namorado, não corria risco algum de ter fotos suas espalhada na rede.
Ele, provado sua ação, agiu erroneamente, mas o que não dizer dela???
 
Rodney OSilva em 19/08/2014 14:29:47
Ridículo isso, se essa menina não tivesse enviado essas fotos "sensuais" ao ex-namorado, ele não teria botado elas a público. As pessoas hoje tem em dia tem que aprender a se privar, agora conhecem um namoradinho e já saem enviando fotos nuas e sensuais, ai passa um tempo, o cara vai e joga na net. Depois vai reclamar em delegacia...
 
Lucas Matheus em 19/08/2014 14:07:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions