A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

03/10/2016 14:44

Equipe de MS vence Olimpíada de Robótica e se classifica para mundial na Índia

Amanda Bogo
Equipe da escola Paulo Freira junto com o professor orientador durante a Olimpíada de Robótica (Foto: Reprodução/Facebook)Equipe da escola Paulo Freira junto com o professor orientador durante a Olimpíada de Robótica (Foto: Reprodução/Facebook)

Equipe de robótica da Escola Paulo Freire, de Campo Grande, venceu no fim de semana a etapa brasileira da WRO (sigla para Olimpíada Mundial de Robótica), que foi realizada em Itajubá (MG). Com o resultado, os alunos sul-mato-grossenses conquistaram uma vaga para representar o Brasil na competição mundial, que acontecerá entre os dias 25 a 27 de novembro em Nova Deli, na Índia.

Veja Mais
Após 36 horas, maratona tecnológica escolhe os projetos vencedores
Competidores ficam sem dormir para solucionar desafios em saneamento

A equipe composta pelos alunos Fernando Lopes Duarte, Felipe Moser e Marco Menegati, que tem idade entre 12 a 15 anos, e orientada pelo professor de robótica Moacir Colman, foi a grande campeã na modalidade Open Júnior Hight. Eles apresentaram uma pesquisa na qual o lixo orgânico é transformado em energia. 

“A pesquisa está sendo trabalhada desde setembro do ano passado, e a ideia de transformar lixo em energia surgiu com a greve dos lixeiros que aconteceu em nossa cidade em 2015”, explicou o professor.

Maquete da pesquisa que a equipe apresentou. O lixo orgânico é transformado em energia (Foto: Arquivo Pessoal)Maquete da pesquisa que a equipe apresentou. O lixo orgânico é transformado em energia (Foto: Arquivo Pessoal)

A máquina, reproduzida em maquete com kit lego de robótica e que levou trinta dias para ficar pronta, transforma o lixo orgânico em chorume e separa o gás metano produzido pelas metanobactérias, gerando a energia, que pode ser usada tanto comercialmente como no ambiente doméstico. “Essa energia pode ser usada em qualquer equipamento, como chuveiro, televisão”, precisou Moacir.

Para realizar a viagem até Minas Gerais, os alunos arcaram com as despesas. O próximo desafio da equipe agora é conseguir patrocínio para arcar com os custos da viagem para a Índia. “Fomos para Minas Gerais por conta própria, e agora vamos procurar o governo do estado ou de alguma empresa para ajudar com a viagem”, finalizou.

WhatsApp deixará de funcionar em alguns modelos de smartphone
O aplicativo WhatsApp anunciou hoje (3) que irá parar de funcionar em alguns modelos de celulares a partir do dia 31 de dezembro deste ano. Os modelo...
Em MS, drone é usado em festas e mapeamento ambiental
Apesar de não possuir regulamentação nem fiscalização, o uso do drone é cada vez mais comum no Estado. Os valores variam de R$ 500 para casamentos a ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions