A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

30/05/2014 07:48

Facebook começa "esconder" posts de empresas para limpar timeline

Helton Verão
Aliado por anos, a ferramenta de Zuckerberg coloca empresas na parede e começa esconder postsAliado por anos, a ferramenta de Zuckerberg coloca empresas na parede e começa "esconder" posts

As redes sociais nos últimos anos se transformaram em uma grande ferramenta para expor as marcas e promover a interação entre clientes e empresários. A principal delas é o Facebook, que ganhou a atenção e o investimento, que antes era destinado as mídias, como televisão, rádio, outdoors e panfletagem.

Veja Mais
Atualização permite curtir e até desativar comentários no Instagram
Após 36 horas, maratona tecnológica escolhe os projetos vencedores

Mas os desenvolvedores da rede social vêm “escondendo” os posts gratuitos das empresas e até de amigos para poder satisfazer os usuários, o que não está agradando nem um pouco os empresários. “A mudança vem acontecendo ano a ano e agora nos últimos seis meses se intensificou. Planejei em investir o dobro este ano e na verdade acabei cortando pela metade o investimento no Facebook”, conta o empresário da Brasil Cowboy, Oscar Minuta, 35 anos.

Para ele a rede social de Mark Zuckerberg não quer no fundo (mas bem no fundo) quer satisfazer seus usuários, mas. “Com certeza querem ganhar mais dinheiro. Eles devem avaliar, ah então você está ganhando dinheiro usando o Facebook, então vamos diminuir sua visibilidade, agora só 10%, ou só pagando”, constata Minuta.

Com 568 mil curtidas, Oscar lembra que em um ano e meio, conseguiu mais de 350 mil desses "likes". Até o fim de 2014, não tem muita esperança que esse número aumente.

Outra empresa que precisou botar o pé no freio com o investimento no Facebook, foi a Poésie Joias, mas o empreendedor não pensa que o Facebook está agindo de uma forma para se pensar só em dinheiro, mas já tem outra estratégia. “Com certeza não é mais como antigamente. Vejo como uma questão operacional. São tantas postagens e atualizações, que podem chatear quem entra na rede social como forma de lazer. Eles tentam mostrar o que você acha que estaria interessado”, ressalta Breno Lara, 31 anos, empresário.

De acordo com Breno, o momento agora é de saber investir o dinheiro nos posts patrocinados e como “fabrica-los”. “Tem que ter um certo apelo emocional. As pessoas curtem e comentam postagens de relacionamentos, fotos de crianças e animais. Minha empresa trabalha com joias então sempre que posto os fãs acabam curtindo por se tratar de relacionamento”, explica Breno.

Os empresários entrevistados lembram também que conforme mais tempo a pessoa está no Facebook, mais amigos e fanpages curtidas ela tem. “Fora que a popularização dos smartphones, aumentam e muito o número de postagens. Mais um fator que levou os donos da rede social a limita-la”, completa Breno.

Facebook quer agradar e ganhar dinheiro com o curtir das empresasFacebook quer agradar e ganhar dinheiro com o curtir das empresas

O especialista em redes sociais e diretor comercial de tecnologia do grupo WTW, Kenneth Corrêa, 31 anos, avalia que o Facebook tem diminuído a visibilidade de determinadas postagens por necessidade e que ela não vem de hoje. “O mecanismo é feito para ganhar usuários. Quanto mais a pessoa gosta, mais ela fica. Imagine se você tem 170 amigos e cada um faz um post por dia, é muito difícil fazer ler todos”, explana Corrêa.

Por fim, o especialista cita também o lado financeiro. “Claro que no final das contas o objetivo é ganhar dinheiro mesmo”, completa Kenneth.

Segundo Corrêa, desde 2012 o Facebook vem restringindo e que nos últimos meses causou um impacto maior. “Desde 2012 vem diminuindo a entrega dos posts. Os conteúdos estão em 1% para usuários. Por ano estão diminuindo pela metade”, avalia.

Plano B – Para seus clientes, Kenneth diz estar se “contorcendo” para cumprir as metas e resultados. “As empresas terão que recorrer mais as postagens patrocinadas e criativas”, recomenda.

Oscar, da Brasil Cowboy diz estar apostando em outras redes sociais e no Youtube. “Agora temos que recorrer a algum tipo de portal próprio para atrair os clientes. Fazer uma mídia própria. Também minha aposta é no Instagram, mas ainda para o futuro. Outra alternativa é o Youtube e o Google AdWords”, completa o empresário.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions