A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

17/12/2015 17:57

Mesmo com outros apps, houve quem esperou volta do WhatsApp

Filipe Prado
Mestre Mato Grosso foi um dos únicos a baixar o Telegram (Foto: Marcos Ermínio)Mestre Mato Grosso foi um dos únicos a baixar o Telegram (Foto: Marcos Ermínio)

O Whatsapp parou no Brasil menos de 24 horas, mas, com medo de ficarem 'isolados' da sociedade, muitos usuários aderiram ao Telegram, aplicativo de troca de mensagens online. Porém, muitos campo-grandenses preferiram não arriscar a esperar as 48 horas de suspensão do app previstas por determinação judicial, para voltarem à vida online.

Veja Mais
Uma manhã sem WhatsApp é sinônimo de prejuízo para empresários
Justiça manda desbloquear WhatsApp em todo o Brasil

Somente em um período de 16 horas, o Telegram registrou em torno de 1,5 milhão de mensagens mandadas para verificação de conta, ou seja, novos usuários aderiram por conta do bloqueio no Brail. Na conta oficial do aplicativo no Twitter, foi informado que o sistema sofreu congestionamento, mas que, em breve, todos receberão os códigos nos celulares.

Mesmo com o WhatsApp fora do ar e as alternativas de aplicativo para troca de mensagens, as amigas Ayde Kathelleyn, 18 anos, e Jessica Lemos, 16, disseram que preferiram esperar a volta do mais famoso deles. “Não esquentei”, comentou Ayde.

Mas, Jéssica confessou que tentou baixar o Telegram, só faltou memória no celular para comportar o novo aplicativo. “Fiz mais porque estava curiosa, mas, como não consegui, fiquei tranquila. E ainda tem o Facebook. Todo mundo correu para lá”, disse ela.

O mesmo aconteceu com o frentista Gustavo Pereira, 20. Ele usa o Whatsapp, em sua maioria, para conversar com a namorada, então quando o aplicativo parou, o rapaz ligou para ela. “Foi tranquilo. Até fiquei sabendo do Telegram, mas preferi esperar e ligar”, comentou.

Gustavo não baixou o aplicativo e preferiu ligar para a namorada (Foto: Marcos Ermínio)Gustavo não baixou o aplicativo e preferiu ligar para a namorada (Foto: Marcos Ermínio)

Felipe Nunes, 17, estudante, foi um dos que 'correu' para o Facebook, quando a determinação começou a valer. Ele preferiu não baixar o aplicativo, porque questiona a necessidade de ter dispositivos do tipo. “Ficamos a vida toda sem. Ficar 48 horas não tem problema”, ressaltou.

Mestre Mato Grosso, professor de capoeira, foi o único a aderir ao Telegram, durante essas horas. “Esperar pra que? Se está aí, é pra gente usar”, brincou. Mas ele não pretende ficar com o aplicativo por muito tempo. “Quando o Whatsapp normalizar, eu volto só para ele”, comentou.

A determinação da Justiça foi expedida nesta quarta-feira (16), mas derrubada na manhã de hoje (17), pelo desembargador Xavier de Souza, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP),

De acordo com o Uol, o aplicativo de troca de mensagens foi bloqueado à 0h desta quinta por decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Ainda segundo o TJ-SP, a decisão foi tomada em um procedimento criminal, que corre em segredo de justiça. O pedido era de suspensão por 48 horas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions