A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

09/09/2015 23:48

Usuários mudam foto no Facebook em campanha contra a leishmaniose

Adriano Fernandes
A inspiração para a criação do aplicativo, veio de outras campanhas com a mesma proposta e que ficaram populares nos últimos meses. (Foto:Divulgação)A inspiração para a criação do aplicativo, veio de outras campanhas com a mesma proposta e que ficaram populares nos últimos meses. (Foto:Divulgação)

Uma campanha em prol do tratamento da leishmaniose, que permite ao usuário alterar a moldura de sua foto de perfil no Facebook, passou a movimentar a rede social desde a manhã desta quarta-feira (9). O aplicativo, lançado para comemorar o dia do veterinário, teve, em menos de 12 horas, o apoio de mais de 400 usuários, apoiadores da causa.

Veja Mais
Após 36 horas, maratona tecnológica escolhe os projetos vencedores
Competidores ficam sem dormir para solucionar desafios em saneamento

A iniciativa partiu de uma ideia da jornalista Michelle Rossi, 36 anos, diante dos altos índices de eutanásia de animais contaminados com a doença na capital. “A maioria das pessoas não tem o conhecimento de que, caso elas optem pelo tratamento, seu animal pode sobreviver por muitos anos”, explicou Michelle. Há pelo menos 10 anos, a jornalista, também atua como protetora autônoma e apoiadora de instituições protetoras de animais.

A ideia de criar uma campanha, mesmo que simbólica de apoio à causa, surgiu da parceria entre Michelle e a equipe da empresa Origem, que atua no ramo de comunicação e marketing. “Nós recebemos a proposta da campanha e agência sugeriu a ideia”, contou o diretor de criação Saulo Flores Sampaio, responsável pelas campanhas da empresa.

A inspiração para a criação do aplicativo veio de outras campanhas com a mesma proposta e que ficaram populares nos últimos meses. A primeira a viralizar e ganhar apoio de autoridades pelo mundo todo, foi o filtro do “arco-íris”, lançado pelo facebook em comemoração a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, que aprovou a união entre pessoas do mesmo sexo em todo o país, em junho deste ano.

Em menos de 12 horas, a campanha teve o apoio de mais de 400 usuários. (Foto: Reprodução Facebook)Em menos de 12 horas, a campanha teve o apoio de mais de 400 usuários. (Foto: Reprodução Facebook)

“A intenção era mesmo criar uma campanha, que corresse o risco de viralizar na internet”, completou Saulo.

O aplicativo passou a ser disponibilizado, a partir das 10h00 desta quarta-feira. “Já são mais de 400 internautas que estão utilizando o aplicativo e já alteraram as fotos do perfil no facebook. Isso prova a importância deste tipo de campanha”, completou Rogério Nunes Nogueira, diretor executivo da Tag3, empresa que desenvolveu o projeto do site da campanha. Todo trabalho de idealização e execução do aplicativo, foi voluntário.

“A solução não esta no sacrifício destes animais e sim na efetivação de politicas públicas de controle da doença e a população precisa ter consciência disso”, disse Michelle. Estima-se que em 2014, cerca de 20 mil cães foram sacrificados no Centro de Controle de Zoonoses em Campo Grande por ter o diagnóstico de leishmaniose.

#eutratomeucao - Para aderir a iniciativa “Leishmaniose? Eu amo, eu trato meu cão” basta o usuário entrar no site: www.tag3.com.br/eutratomeucao. Em seguida, basta clicar no ícone à esquerda da página, para ter a moldura da foto do perfil personalizada.

WhatsApp deixará de funcionar em alguns modelos de smartphone
O aplicativo WhatsApp anunciou hoje (3) que irá parar de funcionar em alguns modelos de celulares a partir do dia 31 de dezembro deste ano. Os modelo...
Em MS, drone é usado em festas e mapeamento ambiental
Apesar de não possuir regulamentação nem fiscalização, o uso do drone é cada vez mais comum no Estado. Os valores variam de R$ 500 para casamentos a ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions