A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

31/08/2015 22:14

Vloggers da capital seguem tendência nacional e fazem sucesso na rede

Adriano Fernandes
O vlog Só Magra Não: Sarada” acumula mais de 88.800 visualizações.(Foto: Divulgação)O vlog "Só Magra Não: Sarada” acumula mais de 88.800 visualizações.(Foto: Divulgação)

O sucesso nos últimos anos dos canais do YouTube, junto a possibilidade do usuário de criar, dentro dos mecanismos da própria rede social, uma conta para postagens de vídeos, fez nascer uma nova modalidade de internautas.

Veja Mais
Atualização permite curtir e até desativar comentários no Instagram
Após 36 horas, maratona tecnológica escolhe os projetos vencedores

A atividade dos videologgers ou simplesmente vloggers, se popularizou junto ao crescimento da internet e já tem em Campo Grande, mesmo que de forma modesta, vlogueiros que produzem conteúdo periodicamente, sobre os mais variados temas.

Criar o vlog “Só Magra Não: Sarada” foi consequência da repercussão já tida pela página da servidora publica Juliana Crisóstomo, 30 anos, no facebook. Juliana conta, que a página criada por ela em abril do ano de 2013, foi uma especie de diário virtual, sobre tudo que fosse relacionado ao emagrecimento, dicas de saúde, treinos, dieta e motivação.

O sucesso foi tanto, que pouco mais de um ano depois da criação da página, em agosto de 2014, ela criou o canal no YouTube, que atualmente acumula mais de 88.800 visualizações e cerca de 2.400 inscritos. No facebook, o “Só Magra Não: Sarada”, tem mais de 73 mil curtidas. “Quis passar a gravar e postar os vídeos, para interagir mais com os internautas, que já me acompanhavam pelo facebook”, ela comenta.

Jordan Matos tem um canal no Youtube que dá dicas para o cuidado do corpo masculino.(Foto:Divulgação)Jordan Matos tem um canal no Youtube que dá dicas para o cuidado do corpo masculino.(Foto:Divulgação)

O mesmo processo também foi feito pelo publicitário e modelo, Jordan Matos, de 23 anos, que antes da criação do canal, já mantinha um blog sobre dicas de beleza e cuidados com o corpo masculino. Jordan explica que o diferencial do vlog, é justamente a mais fácil identificação do seguidor com o vlogueiro, mas lamenta o desconhecimento desse tipo de mídia pela maioria do público.

“O entendimento das pessoas é maior quando eu apresento um produto que já experimentei, ou um vídeo de um exercício que eu pratiquei, e os resultados dessa dedicação. No entanto, a rede de vloggers ainda é muito pequena em Campo Grande o que torna difícil conseguir essa regionalização”, comenta o modelo.

Na contra mão de vlogs que seguem a tendência fitness, há também o vlogueiros que discutem entretenimento, cultura pop, medos, as aflições da adolescência ou até que repercutem temas muito discutidos na mídia. Um dos exemplos é o do estudante Amaury Moro, que desde fevereiro deste ano mantêm os canais “Cê tá Maluco” e “Como Lidar”. Somados, os dois canais já tem mais de 7.000 visualizações, 2.000 delas em menos de um mês.

O jovem Amaury mantêm dois canais no Youtube.(Foto: Divulgação)O jovem Amaury mantêm dois canais no Youtube.(Foto: Divulgação)

O garoto de 20 anos, que também é ator e cantor conta que criar os canais partiu da vontade de usar a internet pra tratar de temas mais leves, otimistas, uma válvula de escape para a grande quantidade de más noticias divulgadas na internet. “É importante que haja essa interação entre os jovens e o Youtube permite isso, através da discussão de temas mais descontraídos e construtivos”. O jovem vê, nas assinaturas dos seguidores, uma forma de fazer com que o mercado de vloguers cresça.

“Quando uma pessoa assiste os vídeos é importante que ela assine os canais, para ser notificado toda vez que um novo vídeo for publicado. Os inscritos são a plateia fixa de um canal”, ele completa. Tem vlog que já discutiu até “book rosa” ou até mesmo cirurgia bariátrica, experiência vivenciada pelo jovem Paulo Henrique Santana, de 24 anos, criador do canal e do blog “Linhas Erradas”. No Youtube, já são mais 3.700 visualizações.

O vlog linhas erradas já discutiu até mesmo, cirurgia bariátrica. (Foto: Divulgação)O vlog linhas erradas já discutiu até mesmo, cirurgia bariátrica. (Foto: Divulgação)

No Brasil, dois bons exemplos de vlogueiros famosos são os comediantes Felipe Neto e PC Siqueira, do canal “MasPoxaVida”, criado em fevereiro de 2010. O personagem fez tanto sucesso que ganhou um programa na emissora MTV. Atualmente o vlog “MasPoxaVida”já teve mais de 190.000.000 de visualizações, com mais 1.800.00 inscritos.

Outra web celebridade se tornou Felipe Neto, que desde 2006 caiu nas graças de seus mais de 4.300.000 inscritos. Já passam de 277.750.000 a quantidade de visualizações em seu canal do Youtube.




Quanto mais tem gente no youtube, menos eles mesmo ganham. Boa sorte aí pra eles
 
Simplificador em 10/09/2015 11:06:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions