A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

24/06/2011 19:28

Acidente com morte pode estar relacionado a excesso de velocidade

Paulo Fernandes e Paula Maciulevicius
Motociclista não conseguiu desviar da caminhonete (Foto: Simão Nogueira)Motociclista não conseguiu desviar da caminhonete (Foto: Simão Nogueira)

Avaliação preliminar da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) e relato de testemunha demonstram que o acidente com morte de motociclista, envolvendo também uma caminhonete e um carro, pode estar relacionado ao excesso de velocidade na rua Luiz Gustavo Ramos Arruda, no bairro Vespasiano Martins, em Campo Grande.

A vítima ainda não foi identificada, mas é um homem aparentando ter 30 anos.

O almoxarifo Marildo Furtado dos Santos, de 50 anos, viu o acidente. Ele mora no bairro e estava sentado na mercearia da esquina de onde aconteceu o acidente.

Segundo Marildo, o motorista da caminhonete sinalizou que ia virar e o Astra parou, logo atrás. Só que o motociclista estava em alta velocidade, a pelo menos 80 km/h, relata.

Ele afirma que o motoclista tentou desviar da caminhonete, não conseguiu e acabou parando debaixo do Astra, que chegou a dar ré.

Marildo tentou socorrer o motocicleta, mas o condutor faleceu no local. “Ele morreu na minha mão”, disse. “Vou ficar bem traumatizado de ver uma coisa dessas”.

Para o almoxarifo, é preciso a colocação de um quebra-molas no local para evitar mais acidentes. “É a quinta morte na região por conta da alta velocidade”.

O condutor da caminhonete, José dos Santos, de 59 anos, afirmou nunca ter se envolvido em um acidente como este.

Ele diz que o motociclista estava em alta velocidade e tinha feito uma ultrapassagem perigosa.

A avaliação preliminar da Ciptran também é de que o excesso de velocidade da moto pode ter colaborado com o acidente.

No entanto, a moto estava na preferencial e a caminhonete deveria ter parado e esperar o veículo passar.




Rapaz Se eu Fosse você, começava a respeitar mais as pessoas, ou você anda assim todo estressadinho no trânsito também, então a culpa não é só dos motoqueiros, e sim de pessoas que têm o mesmo pensamento que o seu, de não se importar com o alheio...
 
-Cleiton Carvalho de Oliveira em 04/07/2011 09:58:34
Moto, motocicleta ou qualquer tipo de meio de transporte que possui duas rodas deve trafegar como qualquer outro veículo automotor! Mas na prática o que acontece é que vou ser esperto, poupar tempo andando no corredor, cortando as faixas para ganhar tempo e assim só se ferram! Cambada de malditos que tem que esfolar para aprender a respeitar as leis!!
 
João Silva em 26/06/2011 06:29:56
tenho moto e tenho carro e sei ki nen um respeita o outro entaum vamos dezarmar os carros ou as motos?
 
Andre gomes em 26/06/2011 02:35:09
E alta velocidade tem preferencial,e segundo, porque a pressa nesse trânsito,em que as vias são largas sem necessidade dessas loucuras fico triste por mais esta familía que esta sofrendo a perda.Gente vamos mudar nossa maneira de dirigir, porque quem tiver pressa não vai chegar.
 
LUIZ CARLOS em 25/06/2011 12:11:34
Por que será, que quando acontece acidente envolvendo moto, o motoqueiro é o culpado? Será que por ser moto. não tem direito a PREFERENCIAL? O notorista da caminhonete errou, invadiu a preferencial, e não é só com motos que fazem isto. é diariamente em qualquer lugar, todos os dias acontecem acidentes deste modo e ninguém fala nada, mas agora foi com um motoqueiro que perdeu a sua vida porque não estava "protegido" dentro de uma lata, então ele é o culpado.
 
Marcia Maria em 25/06/2011 11:57:24
Certo, o motoqueiro estava em alta velocidade sim, mas.... de acordo com a matéria, ele estava na preferencial, sendo que a caminhonete devia esperar. Concordo com os comentários de que 99% dos motoqueiros são imprudentes, para não dizer irresponsáveis no transito. Nesse caso se o rapaz tivesse devagar não tinha morrido. Por sua vez, os motoristas de outros veículos abusam da velocidade também. Sou motoqueiro e ando sempre devagar (60km no máximo) , nunca ando entre os corredores, mesmo assim, sempre sou pressionado pelos carros, ônibus e outros que vem atras de mim. Infelizmente o problema não é somente com os motociclistas, mas TODOS os motoristas. Sou a favor de cada esquina ter um radar, assim TODOS evitariam correr em alta velocidade nas vias de Campo Grande, que o que é permitido é apenas 60km por hora.
 
Everton Cunha em 25/06/2011 10:31:59
Estão todos corretíssimos, o abuso por parte dos motociclistas é impressionante. A moto é uma máquina extremamente perigosa, às vezes, até mais que uma arma. Está na hora da Ciptran e da Agetran realizarem um "arrastão" de Blitz pela cidade. No mínimo 40% dos motociclistas estão sem CNH e com os documentos da moto irregulares.
Depois da varredura, que deve ser periódica, o poder público precisa investir em qualquer tipo de dispositivo que reduza a velocidade: quebra-molas; faixa elevada; radares eletrônicos. Mas tem que reduzir mesmo a velocidade, pois todos sabemos que placa de 'PARE' e semáforo, não inibe os apressadinhos. Tudo que esses pseudo-pilotos querem é uma pista lisinha e larga para disputar corrida com outros acéfalos, colocando em risco a vida dos transeuntes. Sinalização e redutores de velocidade nas vias é tudo que precisamos.
 
wilian silva em 25/06/2011 10:27:55
Os motociclistas têm que ter ciência de sua vulnerabilidade e diminuir a velocidade. Perdem a vida por andar rápido demais...
 
Aroldo Alcantara em 25/06/2011 08:49:30
Sinto muito dizer, mas o problema está na imensa maioria dos motoqueiros de Campo Grande. Eles trafegam em alta velocidade, passam o sinal vermelho, ultrapassam os carros em movimento. Muitas vezes não é possível para um carro desviar de um simples buraco no asfalto ou de um objeto deixado na rua porque tem um motoqueiro ultrapassando dois carros em pleno movimento, então é como se estivesse "fechando" o motoqueiro mesmo estando na própria faixa. Sinto muito, mas o problema não é apenas o excesso de velocidade, mas vai além. A falta de respeito de 98% dos motoqueiros é a causa deste problema, deste acidente.
 
Roberto Gomes em 25/06/2011 08:18:39
Caro Heitor, obrigado por lembrar do meu querido e saudoso mestre, Prof Castro; caráter irrepreensível, boníssimo e sempre de bom astral. Uma das melhores pessoas com que convivi até hoje. Como faz falta, a sua presença física! Deus o abençoe. Douglas de Deus
 
Douglas de Deus em 25/06/2011 07:43:26
a maioria dos motociclistas de campo grande abusam em muito a velocidade em nosso transito, como se querem mostrar q são bons condutores, se arriscando em ultrapassagem em meios dos carros, e acontece em sempre levando a pior quando se acidenta porque a moto não existe proteção nenhuma. Enquanto não tiverem responsabilidade vamos ver muitas noticias desse tipo.
 
Renato Rieff em 25/06/2011 06:06:01
tem que ter respeito emtre moto e carros pois todos morrem todos se ferem, somos todos de cristal, se bater quebra-se.
 
Elias pedro dos santos em 25/06/2011 05:55:56
acho que a unica soluçao, seria proibir a fabricaçao de motos!!!!!!!!! ja que tem tantos irresponsaveis, fora que é muito usada para dar fulga a assaltantes!!!!!!!!!
 
geissy garcia em 25/06/2011 01:34:33
So para resumir, tem muita gente "doente" atras de um volante ou de um guidão.
E para ajudar esses "doentes" as ruas dessa cidade são péssimas de sinalização. Transito em campo grande é comparado como faroeste, quem jogar o veiculo primeiro em cima do outro e mata-lo esse é o mais rapido do oeste. Não é assim?????
 
francisco durão em 25/06/2011 01:03:35
A imrpudência fez mais uma vítima...
Até quando os condutores vão ter esta atitude desrespeitosa ao trãnsito???
 
Wellington Sampaio em 24/06/2011 09:59:16
Ja disse e vou dizer de novo, mesmo estando na preferencial não custa nada andar um pouco mais devagar, ou será que esses motoqueiros querem mesmo se matar um por um???
 
Oswaldo Benites em 24/06/2011 09:12:29
campo grande tera mais estrela na rua do que no ceu
 
mario jose em 24/06/2011 08:59:20
Campo Grande logo-logo terá uma campanha para o DESARMAmoto, pessoas usam esse veículo como arma tirando suas próprias vidas ou vidas alheias.
"Se voçê não usa sua moto com responsabilidade, então venda!"

Motociclistas à velocidade máxima nos perímetros urbanos do estado do MS é de 60km/h. Duvído que alguém encontre uma placa de 80km/h, dentro das cidades do nosso estado.
 
Luciano S. Silgero em 24/06/2011 08:23:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions