A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/02/2011 06:35

Acidente deixa criança, adolescente e quatro adultos feridos

Aline Queiroz

Motorista de veículo envolvido na colisão pode ter “furado” sinal vermelho

Seis pessoas, entre elas uma criança e uma adolescente, ficaram feridas em acidente ocorrido às 23h45 de ontem, no cruzamento da Avenida Afonso Pena e Via Parque, em Campo Grande. Testemunha afirma que um dos motoristas “furou” sinal vermelho e Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) aponta a possibilidade dele estar em alta velocidade.

Leonardo da Costa Rodrigues, 20 anos, conduzia o Corsa cinza, placa HTV-0108, de Campo Grande (MS), pela Afonso Pena.

Ele atingiu o Gol, placa LVO-6573, de Valparaíso (GO), dirigido por João Bastos Lima, 40 anos.

O Gol, onde havia quatro pessoas, seguia pela Via Parque, quando foi atingido.

Depois do impacto, o Gol foi arremessado e bateu contra uma árvore.

Os quatro ocupantes do carro, Wenistenn Lima Praza, 8 anos, Nilza Aparecida de Oliveira, 41 anos, Nahia Dornas Lima, 12 anos, e Anaximandra Bastos Pacheco 21 anos, também ficaram feridos.

Os dois condutores dos carros também se feriram.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e não correm risco de morrer.

Segundo a Ciptran, a frenagem do Corsa foi de 67 metros. Para a Polícia, este é um indício de excesso de velocidade.

Uma testemunha, de 28 anos, que pediu para não ser identificada, seguia com outro carro no mesmo sentido que o Gol. Ela afirma que o Corsa ultrapassou o sinal vermelho da Avenida Afonso Pena quando cruzou a Via Parque.

O motorista do Gol conversou com o condutor do Corsa. Em entrevista ao Campo Grande News , João conta que Leonardo disse ter pensado que ninguém passasse pelo local naquela hora.

João aguarda a liberação da filha do hospital, prevista para esta manhã. Embora o carro tenha ficado completamente destruído, ele comemora que todos tiveram apenas ferimentos leves.

“Não dá para acreditar que ninguém se machucou. O banco de trás ficou retorcido”, conclui.




Se ao invés de "pensar", o condutor simplesmente olhasse, poderia verificar que o transito flui normalmente em dias normais, no escuro, com sol ou com chuva.
Pior que ainda falam das mulheres, que a meu ver são muito mais perspicazes de que os homens.
Leis foram feitas para serem respeitadas, não importa dia e hora.
 
Lara Cardoso em 04/02/2011 09:48:47
Meus parabéns Leonardo, muito interessante sua linha de pensamento, já que durante as noites e madrugadas em determinadas ruas "quase ninguém passa", então vamos todos furar os sinais e preferenciais, respeitar limites de velocidade para que, já que não vai ter "quase ninguém" mesmo... valeu...
 
Lucas Mendes em 04/02/2011 08:04:15
A maioria dos acidentes ocorridos em nossa cidade, é pela imprudência de alguns, como este, de achar que... O Dentran antes de aprovar motoristas assim, deveria também achar que estaria formando um irresponsável.
 
Woldner Tavares em 04/02/2011 08:00:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions