A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

17/06/2015 16:20

Agetran apreende 40 motos irregulares com militares em frente a quartéis

Alan Diógenes
Blitzes foram feitas em frente aos quartéis da Capital. (Foto:  Azarias F. Nascimento)Blitzes foram feitas em frente aos quartéis da Capital. (Foto: Azarias F. Nascimento)

Uma ação conjunta entre Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e Exército Brasileiro apreendeu 40 motocicletas irregularidades em duas blitzes realizadas na redondezas dos batalhões. O objetivo da operação foi regularizar a situação dos motociclistas militares.

Veja Mais
Motociclista bate em muro de loja ao tentar ultrapassar veículo no Centro
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

Na Avenida Presidente Vargas, na manhã desta quarta-feira (17), foram abordadas mais de 170 pessoas e 83 condutores autuados. Dentre as infrações mais frequentes, os 18 agentes de fiscalização registraram 30 pessoas conduzindo sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou PPD (Permissão Provisória para Dirigir); 16 por permitir posse/condução do veículo à pessoa sem CNH ou PPD; e 9 autuações por conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatórios. A mobilização encerrou com 23 motocicletas, sendo removidas ao pátio do Detran/MS.

A força-tarefa iniciou com uma blitz na quinta-feira passada (11), quando foi feito um pente-fino aos que trafegavam pela Rua dos Andradas, nas redondezas do CMO (Comando Militar do Oeste). “Parcerias como essas são relevantes, para verificarmos de maneira pontual uma categoria que comete algum tipo de infração. A união das corporações contribui para reduzirmos os índices de acidentes fatais e internações”, destacou o chefe de fiscalização da Agetran, Éder Vera Cruz.

Foram mais de 80 abordagens na região do CMO e 17 motocicletas removidas. As infrações mais recorrentes foram 20 por dirigirem sem possuir CNH ou PPD; 12 por conduzir veículo em mal estado de conservação e 10 por permitir posse/condução do veículo à pessoa sem CNH ou PPD. As operações em conjunto devem continuar conforme a necessidade.

“O exercito já tem suas medidas para conter os grandes índices de acidentes. Mas, observamos a existência de algumas motocicletas estacionadas em frente dos quartéis com ligações militares. Por isso essa parceria com a Agetran e PM é importante, nós temos que dar o exemplo e diminuir as irregularidades no entorno das áreas militares”, reforçou o Major Flavio Mick.




Excelente essa medida. Assim, os órgãos públicos responsáveis conseguem retirar de circulação veículos e condutores irregulares que podem vir a causar acidentes. Porém, cabem duas ressalvas. Essa medida não pode ser feita de maneira amadora. O que se viu foi uma amadora abordagem por parte da Polícia do Exército, que obstruiu o trânsito de carros e ônibus, que não eram o alvo da operação, com a utilização de parcos recursos materiais e humanos e trazendo inclusive o risco de acidentes naquela avenida de grande circulação. A outra ressalva é a indignação de vários cidadãos que como eu, paga em dia diversos impostos relativos ao trânsito (ipva, licenciamento, renovação de cnh) e é obrigado a andar em ruas não pavimentadas e pouco sinalizadas ou totalmente destruídas. Para onde vai esse R$?
 
Fabrizio em 18/06/2015 22:32:54
OS MILITARES TEM LEIS ESPECIFICAS, E QUANDO O MILITAR ESTÁ CONDUZINDO E NÃO POSSUI CNH ESTA SUJEITO TANTO PELO CTB COMO POR NORMAS INTERNAS, JÁ ESTA FICANDO ESCANDALOSO FRENTE AS ESTAS UNIDADES O GRANDE NÚMERO DE MOTOS SENDO QUE ESPAÇO TEM LÁ DENTRO, TEM QUE SER NOTIFICADOS MESMO.
 
Luiz Carlos Santos Messias em 17/06/2015 22:45:19
Exercito Brasileiro é muito Hipócrita, o trabalhador do quartel não pode deixar seu bem conquistado com muito suor em local seguro lá no seu trabalho seja CMO ou 20 RCB alegação de sempre evitar acidentes? Ora pois como isto surtirá efeito se as motocicletas são deixadas do lado de fora colocando em risco o bem do militar e logo apos o expediente eles sairão com as motocicletas para a suas residências? Ah não ser que eles queiram dizer acidente ali dentro do CMO ou dentro do 20º. Agora com a operação concordo deve sim ser realizada não só aos militares mas diversas classes para que sane irregulariedades. Mas o que deixa perplexo é o fato de quererem alegar que o veículo ficando fora das dependências do Quartel não haverá acidentes. Desculpa para dizer que lava as mãos.
 
Paulo Moises Honorato Pereira em 17/06/2015 16:41:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions