A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

08/12/2015 17:39

Agetran cria faixa exclusiva para motos e prevê mais fluidez no trânsito

Alan Diógenes
Placa ao lado indica a faixa de cerca de 5 metros reservada para motos. (Foto: Marcos Ermínio)Placa ao lado indica a faixa de cerca de 5 metros reservada para motos. (Foto: Marcos Ermínio)
Adrian disse que área exclusiva vai evitar que condutores parem em cima da faixa de pedestres. (Foto: Marcos Ermínio)Adrian disse que área exclusiva vai evitar que condutores parem em cima da faixa de pedestres. (Foto: Marcos Ermínio)

Para evitar que os motociclistas fiquem em meio aos veículos, o que aumenta ainda mais o risco de acidentes, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) começou a instalar áreas de espera para motos em cruzamentos com semáforos espalhados pelas principais vias da Capital. A primeira a receber a novidade foi a Avenida Ernesto Geisel, nesta terça-feira (8).

Veja Mais
Motociclista bate em muro de loja ao tentar ultrapassar veículo no Centro
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

A faixa “especial” foi instalada no cruzamento com a Fernando Corrêa da Costa, próximo ao Horto Florestal. A faixa mede cerca de cinco metros de largura, mas apesar da placa avisando sobre a área reservada, muitos motociclistas ainda não a utilizam por falta de conhecimento.

É o que explica Ageu Gonçalves, 29 anos, que vende água no semáforo há alguns meses. “São poucos que entram na área para motos, mas como foi instalada recentemente acredito que depois de alguns dias os motociclistas estarão mais acostumados com a novidade. Deveria ter tido mais divulgação sobre isso”, comentou.

A notícia foi recebida de forma positiva pelos motociclistas e a opinião é unânime entre eles. “Com certeza veio para melhorar o trânsito e para nós ficará mais fácil na hora de sair quando o sinal estiver aberto”, mencionou o motociclista Marcos Santos, 30.

Já o estudante Adrian Santos Rodrigues, 18, chama a atenção para outro detalhe. Com a faixa reservada para as motos, os condutores irão deixar de parar em cima da faixa de pedestres, infração de trânsito percebida quase todos os dias no trânsito da Capital.

“Dará mais fluidez no trânsito porque nós motociclistas iremos sair na frente sem atrapalhar os carros que vem logo atrás. Antes da faixa, era comum o pessoal parar em cima da faixa de pedestres prejudicando a passagem de pessoas. Agora não vai ter mais desculpas para isso acontecer”, destacou Adrian.

Os motoristas também acreditam que a nova faixa vai melhorar o trânsito. “Achei muito bacana principalmente para eles motociclistas, que estão mais expostos ao risco de acidentes. Por exemplo, eles não possuem proteção e quando sofrem um acidente sempre saem bastante machucados. Primeira vez na vida que eu vejo uma faixa como esta. Ficou ótimo”, finalizou Adriano Genave, 22.

Comerciante disse que muitos ainda não sabem da novidade. (Foto: Marcos Ermínio)Comerciante disse que muitos ainda não sabem da novidade. (Foto: Marcos Ermínio)
Adriano acredita que novidade vai dar mais fluidez no trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)Adriano acredita que novidade vai dar mais fluidez no trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)



Pessoal! Infelizmente o Código se contradiz tornando essa prática muito subjetiva. O motorista de qualquer veículo deveria guardar distância segura inclusive lateralmente dos demais veículos o que tornaria o uso do corredor uma infração, no entanto, houve veto presidencial e cartilhas que dizem que tais práticas não são infrações. A história é longa mas não há uma definição exata até agora.

Pensando nisso podemos relacionar com a matéria e ver que na prática o que vemos não é nada animador. A grande maioria dos motociclistas não dão seta para mudar de faixa imagina para entrar no corredor, além disso, muitos deles passam pelo corredor, entram na sua frente (sem dar seta novamente), ficam à frente da área de contenção e quando o sinal abre adivinha... A moto não sai! É tenso. CG é assim
 
Hannibal em 09/12/2015 17:59:51
Corrigindo.
Dessa forma diminuiria os casos de motociclistas andando a 30km na faixa da esquerda travando o trânsito e correndo o risco de sofrer um acidente.
 
Artur em 09/12/2015 10:59:04
O problema não é o corredor, tenho carro e moto e no dia a dia uso mais a moto pela agilidade. Se os motoristas não vivessem numa eterna guerra pra saber quem vai levar a melhor não teríamos tantos acidentes.
O grande problema é a falta de atenção (de motoristas e motociclistas) e o ecesso de velocidade.

 
Gustavo em 09/12/2015 10:37:53
Esta medida isolada surtirá pouco efeito na redução de acidentes com motocicletas, e pode até piorar a relação entre motoristas e motociclistas.
Além de orientação sobre o trânsito compartilhado, falta muita sinalização nas ruas de Campo Grande.
Nas vias com várias faixas de rolamento (Ex: Afonso Pena), seria interessante a indicação da velocidade máxima na faixa da esquerda, seguindo da indicação de velocidade média na faixa do meio e de velocidade mínima na faixa da direita.
Dessa forma diminuiria os casos de motociclistas andando a 30km na faixa da direita travando o trânsito e correndo o risco de sofrer um acidente.
 
Artur em 09/12/2015 10:09:45
Desculpem-me, mas não apoio. Se for pra ter faixa exclusiva, que seja de rolamento. Até porque, para chegar a esta "área" próxima ao semáforo, as motos terão de ultrapassar os carros já parados no sinal, pelo corredor, o que constitui infração grave de trânsito (art. 211, CTB). ou seja, a própria Agetran está anuindo com a prática da infração, quando deveria coibi-la. A demais, os motoristas que desrespeitam a faixa de pedestres não irão respeitar a faixa de motos, afinal, falta de civilidade é falta de civilidade, não é mudando a área a ser respeitada que automaticamente se criam motoristas respeitadores.
 
Ana em 09/12/2015 09:46:37
Concordo com o Silvio. A solução é precária e induz à ilegalidade à medida que os faz usar o corredor para chegar lá. Típica das autoridades municipais de Campo Grande.
 
jmarch em 09/12/2015 09:40:18
Pergunto, para as motos chegarem até a faixa exclusiva, as motos não terram que a travesar por entre os carros no chamado corredor de moto batendo no retrovisor dos carros, isto não é proibido no Código Nacional de Transito, haja visto que uma moto tem que ocupar o mesmo espaço de um carro no transito. Não seria melhor então criar uma Faixa exclusiva de transito para motos?
 
Silvio Kleber Caime Macedo em 08/12/2015 20:55:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions