A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

14/08/2013 11:32

Agosto supera julho em mortes no trânsito e Ciptran acredita em aumento pontual

Aliny Mary Dias
Motociclistas estão entre os que mais morrem no trânsito (Foto: Cleber Gellio)Motociclistas estão entre os que mais morrem no trânsito (Foto: Cleber Gellio)

O mês de agosto nem chegou à metade e os números de mortes no trânsito já superam todos os 31 dias de julho em Campo Grande. No mês passado, a Capital registrou 5 mortes no trânsito e em agosto já foram 6 óbitos.

Veja Mais
Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco

Nos seis primeiros meses deste ano, foram 24 mortes em Campo Grande, se comparado ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 14,2%, já que 21 pessoas morreram em 2012.

Apesar do aumento, o comandante da Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito), Alírio Villasanti, afirma que os números precisam ser analisados de forma aprofundada.

“Nós temos o projeto Vida no Trânsito que analisa as informações e os fatores de risco de cada região. Nós identificamos os problemas e propomos mudanças e ações culturais e comportamentais. Esse caso é um aumento pontual que não reflete a realidade”, explica Villasanti.

De acordo com o comandante, a expectativa da Ciptran é que em 2013 ocorra uma diminuição de 6% nos números absolutos de mortes no trânsito. Para conseguir a redução, as equipes do projeto vão até os locais com vítimas graves e mortes para fazer um levantamento da situação.

Com as impressões em mãos, as sugestões são repassadas para os órgãos de engenharia e fiscalização para que os acidentes nos trechos reduzam. “Nós entendemos que o aumento de frota, dos motoristas, a diminuição no período de internação e a diminuição dos feridos graves devem ser levadas em conta. Apesar dos óbitos terem aumentado, outros índices diminuíram”, justifica o chefe da Ciptran.

Uma das ações adotadas pela Ciptran em parceira com a Agetran (Agência Municipal de Trânsito) e o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) foi a campanha “Pedestre, eu cuido!”. Villasanti acredita que além da redução dos acidentes, houve mudança no comportamento da população.

“São mudanças culturais e comportamentais que levam tempo. Enquanto isso nós intensificamos as fiscalizações com ações nos altos da Afonso Pena e no mirante do aeroporto, por exemplo”.

Morte – A última morte no trânsito de Campo Grande ocorreu no dia 9 deste mês. Pedro Passos de Mello, de 19 anos, conduzia uma Honda Fan 150 que havia ganho há uma semana, quando perdeu o controle da direção da moto e bateu em um poste no bairro Carandá Bosque.

Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
O motociclista Rolson Ribeiro, 34 anos, sofreu várias fraturas após colidir a motocicleta que pilotava contra um poste, por volta das 4h deste doming...
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves
Acidente aconteceu na rua Fernão Dias. Motorista bateu em carro estacionado....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions