A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

17/11/2011 12:14

Após 2 meses, obras na Afonso Pena ainda deixam motoristas “perdidos”

Fernando da Mata

Trânsito fica tumultuado e muitos condutores dizem que são pegos de surpresa ao se depararem com os trechos interditados

Na Fernando Correa da Costa, um dos pontos mais tumultuados, em decorrência das obras na Afonso Pena. (Foto: João Garrigó)Na Fernando Correa da Costa, um dos pontos mais tumultuados, em decorrência das obras na Afonso Pena. (Foto: João Garrigó)

As interdições na avenida Afonso Pena, em Campo Grande, para obras de recapeamento completaram dois meses nesta quinta-feira (17). Mesmo assim, muitos motoristas são pegos de surpresa com as máquinas trabalhando e os trechos interditados. ‘Surpresa’ que contribui para tumultuar o trânsito nas imediações.

Um dos pontos de entrave durante parte da manhã foi o cruzamento com a rua Bahia. Parado no local, o motoboy Marcelo Ricartes disse que esse foi o dia mais complicado. “É que eu não sabia, senão tinha cortado por outro lado”.

Pouco antes dos agentes liberarem o trânsito, o comerciante Luís Carlos Ventura soltou um “estou perdido” de dentro do veículo. O agente de trânsito Giuseppe Pelegrini afirmou que “até às 8 horas, o trânsito não estava complexo no local, depois que ficou mais tumultuado”. Segundo Pelegrini, o trânsito fica confuso o dia inteiro.

Os funcionários da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) também tiveram trabalho, durante a manhã, no cruzamento da avenida Fernando Corrêa da Costa com a rua Bahia.

A veterinária Carolina Guimarães afirmou ao Campo Grande News que, há dias, enfrenta dificuldades para chegar no serviço por causa do trânsito. “Tem dia que não consigo nem entrar na rua Arthur Jorge”.

O chefe do serviço de fiscalização da Agetran, Carlos Gomes Guarini, coordenou o trabalho dos agentes na Fernando Corrêa. “Em decorrência da obra [na Afonso Pena], você tem que criar rotas alternativas. A interferência é feita para facilitar escoamento”, enfatizou Guarini.

Segundo o chefe de fiscalização, os motoristas devem ter calma e paciência, pois os congestionamentos duram, em média, cinco minutos. Além disso, pediu maior atenção às interdições, que são divulgadas antecipadamente.

Agetran orienta motoristas a procurar rotas alternativas. Agetran orienta motoristas a procurar rotas alternativas.

Rotas alternativas-Para evitar engarrafamentos, os motoristas devem seguir por rotas alternativas, como as ruas Joaquim Murtinho, Euclides da Cunha, Antônio Maria Coelho e avenidas Ricardo Brandão e Mato Grosso.

O trecho da Afonso Pena que será interditado na sexta-feira (18) fica entre a rua Alagoas e Paraíba, sentido Shopping–Centro.




Se tivéssemos um sistema de transporte coletivo, que comportasse a todos que necessitam, teríamos mais espaço em nossas ruas, todos dias vindo para o trabalho vejo muitos carros somente com o motorista dentro, sendo que se o nosso transporte publico fosse eficiente, nada disso aconteceria e teríamos um transito mais ordenado , sonhar com isso não mata!
 
Eber Medeiros em 18/11/2011 10:15:45
As pessoas estão descontando todo o stress no trânsito. Está cada dia mais difícil dirigir em Campo Grande. Os motociclistas tomaram conta das ruas, não respeitam nada, você está parada no sinal, eles entram na sua frente e te fecham de todos os lados. Os sinais de trânsito estão desregulados, o trânsito não flui, abre um fecha outro, todas as principais vias deveriam ter a onda verde. SOCORRO!!
 
MARISTELA CESCO BRANDÃO em 18/11/2011 09:23:39
Mais vale 1 minuto atrasado nesse mundo que 1 minuto adiantado no outro...Pense nisso.
 
Fabricio Zanonni em 17/11/2011 07:32:06
Junto com a surpresa de encontrar a avenida AP interditada, deveria aparecer também a educação, pois a cada dia que passa está ficando cada vez mais violento, motorista de CG acha que:

Sinal amarelo é para acelerar
Pedestres são para fazer strikes
Motoqueiros são feitos para derrubar
Motoqueiros pensam que as avenidas são moto GP
O pedestre não vê a faixa para atravessar
ta complicado =/
 
Bruno Freire em 17/11/2011 05:48:38
Assim é motorista de Campo Grande...

Você na pista da direita e um maluco queimando luz atrás de você, pra você abrir... abrir pra onde? pra esquerda?

Dar seta para mudança de pista e ver que o carro atrás acelera pra você não entrar, e depois buzina dizendo que foi fechado.

Pedestre atravessando a rua e o sujeito ao invés de diminuir a velocidade, acelera mais ainda para assustar o incauto.
 
Luciano Bandeira em 17/11/2011 04:18:36
Concordo plenamente com as palavras de Ana Miranda, o dia em que as pessoas aprenderem a ser mais educadas no trânsito, assim como são em suas casas e no trabalho, sem dúvida teremos menos acidentes e stress no trânsito, mas pessoas que já são mal educadas em seu dia-a-dia, dificilmente o farão no trânsito, onde mostram realmente como são. Trate aos outros como gostaria de ser tratado.
 
LUCI FERREIRA em 17/11/2011 03:38:25
Em momentos de trânsito tumultuado como o de hoje é que podemos perceber o quanto o motorista campograndensse é egoísta,mau-educado, individualista e por aí vai.Ao invés de serem cordiais uns com os outros, ficam brigando para quem passa primeiro, quem "fecha" quem, você dá seta e eles fazem questão de acelerar pra não te deixar passar.Vamos ser mais solidários!A pressa de chegar em casa é de tds!
 
Ana Miranda em 17/11/2011 03:17:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions