A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

18/03/2013 18:07

Após dois acidentes em menos de 24h, moradores reclamam de cruzamento

Viviane Oliveira
Os carros ficaram no meio da rua. (Foto: Vanderlei Aparecido) Os carros ficaram no meio da rua. (Foto: Vanderlei Aparecido)

Uma colisão entre um Palio e um Ford Ka deixou o trânsito tumultuado no final da tarde desta segunda-feira (18) no cruzamento da rua Padre João Crippa com a rua Pernambuco, no bairro Monte Castelo, em Campo Grande. Em menos de 24h, este é o segundo acidente no mesmo local.

Veja Mais
Batida de carro, pé quebrado e pneu furado, tudo na mesma hora e lugar
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber

O motorista do veículo Ford Ka seguia na rua Padre João Crippa no sentido bairro, quando foi surpreendido pela condutora do veículo Palio, conduzido por Marília Gabriela, de 31 anos, que invadiu a preferencial. "Só me dei conta quando ouvi o barulho da freada”, disse Marília. 

Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Reclamação - A professora Graziela Alves, 30 anos, mora na esquina onde ocorreu o acidente há 10 anos. Ela conta que o cruzamento é perigoso e as pessoas não respeitam a placa de Pare. “Esses dias teve três acidente no mesmo dia. A gente já não sabe mais a quem recorrer. Precisamos com urgência de um semáforo aqui”, reclama.

O mestre de obras, Vanderlei Domingues de Souza, de 45 anos, que passa todos os dias pelo local de moto, reclama das constantes fechadas e batidas que presencia. “Esses dias eu quase morri aqui. Ninguém respeita esse cruzamento”, afirma.

Vanderlei compartilha da mesma opinião que a professora. “Aqui precisa de um semáforo, só assim os acidentes diminuiriam".

Hoje de manhã - Na parte da manhã o acidente foi entre um Fiesta, que subia a Padre João Crippa, e um i30, que transitava pela rua Pernambuco. Na hora de fazer a conversão, o i30 acabou colidindo com o Fiesta.

A condutora do segundo veículo, Telma Lucia Almeida, 61 anos, estava acompanhada dos pais, um casal de senhores, e de sua irmã que quebrou a perna com a batida.

A motorista do i30, Cristina Aparecida Ferreira, 38 anos, teve lesões no pescoço e foi encaminhada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para Santa Casa. Os dois veículos ficaram danificados.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions