A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

27/09/2015 09:37

Após festa, 7 são presos e bêbados fazem esquema perigoso com taxistas

Caroline Maldonado e Filipe Prado
Até agora, sete homens foram presos (Foto: Fernando Antunes)Até agora, sete homens foram presos (Foto: Fernando Antunes)

Blitz que começou as 5h, na saída de uma festa em Campo Grande, prendeu 7 homens embriagados, no Jardim das Mansões, saída para São Paulo. A operação do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito) se dá em função da Festa do Branco, que ocorre anualmente desde 2005.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Em meio aos mais de 300 carros estacionados no hotel onde ocorreu o evento, motoristas sem a menor condição de assumir o volante pedem carona, pegam táxi, seguem a pé a procura de ponto de ônibus ou recorrem a mãe para sair do local sem serem autuados pela polícia. Os que saem de táxi estão dormindo ou passam aos gritos, aparentando embriaguez.

Outras 30 pessoas foram multadas e a polícia apreendeu cinco carros, segundo a capitã da PM Maria Arruda. “A operação é com ênfase na lei seca, porque é uma festa open bar e a gente sabe que a maioria das pessoas bebem e pegam a rodovia, então o objetivo é evitar acidentes”. Os presos vão para Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga, onde o delegado vai determinar fiança.

De acordo com a capitã, os presos até então são todos homens e entre os condutores que aceitam fazer o teste do bafômetro e não é constatada embriaguez, a maioria é mulher.

No meio da bagunça, surgiu um esquema perigoso. Algumas pessoas pagam até R$ 300 aos taxistas para que o carro seja retirado do local e levado até um local longe dos policiais.

O taxista assume o veículo do cliente, ultrapassa a blitz com o dono do carro no banco de passageiros, depois devolve o volante para o proprietário e volta a pé para buscar o táxi que ficou no estacionamento. Os policiais passaram a coibir a ação assim que perceberam o esquema. 

Os mais conscientes saíram da festa em vans, contratadas para fazer o transporte de ida e volta, por R$ 25 de cada um.




Ao taxista que aceita um esquema desse, levando o carro do imbecil alcoolizado fora do alcance da blitz e entregando a direção ao mesmo imbecil alcoolizado deve ser preso e processado por associação criminosa dolosa, ainda temos que rezar para que o imbecil alcoolizado não acerte um ente querido deste taxista, ou de algum de nós quando for tentar chegar em casa.
 
TIJUANO em 27/09/2015 15:35:05
Tá, agora a culpa é dos taxistas e os bêbados riquinhos são inocentes...
 
Guilherme Arakaki em 27/09/2015 11:53:02
Taxistas adoram isso...além de avançar sinal vermelho, andam na contra-mão e em alta velocidade!
 
Lucatop em 27/09/2015 10:43:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions